Jornal do Commercio
meio ambiente

Governo estuda implantar 13 unidades de conservação na caatinga

Hoje, apenas o bioma de mata atlântica tem unidades de preservação

Publicado em 05/06/2011, às 13h20

Daniel Guedes
Do Blog de Jamildo

Ao lançar a Semana do Meio Ambiente, neste domingo (5), no Zoológico de Dois Irmãos, o governador Eduardo Campos (PSB) anunciou que Pernambuco passará a contar com mais unidades de conservação ambiental. O número deve subir de 67 para 80. Isso porque estão em estudo 13 unidades no bioma da caatinga, que hoje não conta com nenhuma.

O plano será apresentado ao governador na manhã desta segunda-feira (6) pela Secretaria de Meio Ambiente. "É um plano para que ao longo destes próximos três anos e meio a gente possa institucionalizar as nossas unidades de conservação, que é, com certeza, um grande desafio", disse Eduardo.

Hoje, apenas o bioma de mata atlântica tem unidades de preservação. "Queremos mais que ter as demarcações das unidades de conservação, mas ter toda  sua institucionalidade, o seu funcionamento com o seu pleno manejo, com o seu comitê gestor. Esse é um passo muito importante para que a gente possa mudar de patamar no que diz respeito à questão de política de meio ambiente no Estado", afirmou.

De acordo com o governador, as unidades vão servir para promover a educação ambiental. "Vamos mostrar como pode ser cuidado e, a partir dali, disseminar os valores que devem presidir a consciência de cada um, o que deve fazer também que a gente altere padrões de consumo, padrões da nossa relação com a busca do desenvolvimento".

Hoje, apenas 0,7% da caatinga está protegido. Num médio prazo o governo pretende ampliar este percentual para 10%. De acordo com o secretário estadual de Meio Ambiente, Sérgio Xavier, com a criação das novas reservas já será possível elevar o valor para 4%. "Ontem tivemos reunião sobre projeções do aquecimento global e Pernambuco é um dos lugares do mundo que pode ter maior impacto. Nossa área do semi-árido passa a ter uma situação muito delicada, frágil, vulnerável. É importante proteger a a caatinga para que a gente não tenha um problema maior. Essa urgência de proteger a caatinga é pela biodiversidade, pela importância do bioma, que é único no mundo, mas também por essa questão do clima. É fundamental que a gente possa compensar esse aumento (de temperatura)", alertou Xavier.




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Hobbit - 80 anos O Hobbit - 80 anos
Como a maioria dos hobbits, Bilbo Bolseiro leva uma vida tranquila até o dia em que recebe uma missão do mago Gandalf. Acompanhado por um grupo de anões, ele parte numa jornada até a Montanha Solitária para libertar o Reino de Erebor do dragão Smaug
Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM