Jornal do Commercio
CRIATURAS DO ZOO

Dois Irmãos: macacos desaparecidos por 300 anos podem ser observados

Macaco-prego-galego é típico de quatro Estados do Nordeste

Publicado em 14/05/2017, às 11h30

Espécie foi identificada em 2008 / Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Espécie foi identificada em 2008
Foto: Ricardo Labastier/ JC Imagem
Amanda Rainheri

Ele passou 300 anos desaparecido, até ser identificado em 2008. Típico dos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas, o macaco-prego-galego pode ser observado no zoo de Dois Irmãos, na Zona Oeste do Recife, desde 2010. A colônia inicial, composta de 6 macacos, foi trazida de um centro de referência da Paraíba.  

>> Dois Irmãos: conheça Leo, um rei traumatizado à procura de um amor

>> Sena: um dos moradores mais antigos do Parque de Dois Irmãos

>> Dois Irmãos tem segunda maior coleção do País em espécies de abelha

Em 2016, nasceu o primeiro filhote em cativeiro do parque. Para os bebês, há um projeto especial em curso: a construção de um recinto no meio da mata, fora do circuito de visitação, para que os animais possam ser reinseridos na natureza.  "Vai ajudar na adaptação. O objetivo é que eles sejam treinados para estarem em seu habitat natural", explicou a veterinária Luciana Rameh.



BANCO GENÉTICO

Para ela, uma das funções de um zoológico é servir como banco genético, para que uma espécie não volte a desaparecer da natureza.   


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM