Jornal do Commercio
CONSCIÊNCIA AMBIENTAL

Moradoras de Pau Amarelo levam duas iguanas à CPRH

As duas mulheres percorreram 30 quilômetros para fazer a entrega voluntária

Publicado em 21/06/2017, às 17h11

Os répteis serão levados para o centro de triagem da CPRH, onde receberão tratamento para serem devolvidos à natureza  / Foto: Divulgação
Os répteis serão levados para o centro de triagem da CPRH, onde receberão tratamento para serem devolvidos à natureza
Foto: Divulgação
Editoria de Cidades

Duas moradoras de Pau Amarelo, em Paulista, Região Metropolitana do Recife, deixaram seu bairro e os afazeres cotidianos, na manhã desta quarta-feira (21), com um só propósito: entregar duas iguanas a pessoas que pudessem tratá-las da forma correta. Os répteis, adultos, foram encontrados em um terreno próximo a um condomínio residencial entre os bairros do Janga e Pau Amarelo. Chegaram a sofrer maus-tratos de alguns rapazes, antes de serem pegas por Solange Maria da Silva e Kátia Maria da Silva, que a levaram à sede da CPRH, em Casa Forte, Zona Oeste da capital.

“Nós pensamos primeiro no Horto de Dois Irmãos, mas lá nos avisaram que não recebem animais e nos informaram que era com a CPRH”, disse Solange, ao relatar o trajeto que realizaram – aproximadamente 30 quilômetros – para fazer a chamada “entrega voluntária” à Agência Estadual de Meio Ambiente.

As duas moradoras relataram ainda que, além de iguanas, muitos timbus têm aparecido na área em que moram, próxima à rua Riacho das Almas, e que teme que pessoas maltratem os bichos. As iguanas serão agora levadas ao Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da CPRH, onde serão tratadas e preparadas para o retorno à natureza.



Nova soltura

De janeiro a maio deste ano, o Cetas acolheu 5.131 animais silvestres, entre aves, mamíferos, répteis, aracnídeos e os exóticos. Grande parte foi proveniente de ações de fiscalização da própria CPRH, da Cipoma (Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente) e de brigadas ambientais municipais. No mesmo período, o Cetas devolveu à natureza 3.108 – a maioria (2.791) aves. Eles foram soltos em áreas de soltura do Estado, monitoradas pela CPRH.

Quinze ações de soltura já foram realizadas este mês e, nesta quinta (22), mais uma será cumprida, a segunda de caráter educativo, dentro das comemorações do Mês do Meio Ambiente. Será às 14h, em área de floresta de restinga no Cabo de Santo Agostinho. Serão soltos um filhote de jiboia, cágados e aves endêmicas da Mata Atlântica.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM