Jornal do Commercio
CLIMA

Mudança climática agravará desigualdades nos EUA

Os estados do Sul e do Meio Oeste do país são os que mais têm a perder

Publicado em 30/06/2017, às 00h07

Os mais beneficiados por toda esta situação seriam os condados situados próximos à fronteira canadense, o que aumentaria as desigualdades entre Norte e Sul / Arte: Reprodução / Science
Os mais beneficiados por toda esta situação seriam os condados situados próximos à fronteira canadense, o que aumentaria as desigualdades entre Norte e Sul
Arte: Reprodução / Science
AFP

A falta de medidas para se combater a mudança climática vai agravar as desigualdades nos Estados Unidos, especialmente no sul do país, aponta um estudo divulgado nesta quinta-feira pela revista Science.

A redução da renda por ser de 20% para um terço dos condados mais pobres do país no pior cenário previsto.

Utilizando modelos econômicos e projeções climáticas, uma equipe de economistas e climatologistas calculou os custos e benefícios da mudança climática nas próximas décadas.

Os estados do Sul e do Meio Oeste dos EUA são os que mais têm a perder, pois suas atividades econômicas migrariam para o norte e o oeste do país, explica Solomon Hsiang, professor da Universidade de Berkeley, Califórnia, e diretor do estudo.



Efeitos

"Se não forem adotadas medidas para a redução dos gases do efeito estufa a região do Golfo do México se verá severamente afetada", disse Robert Kopp, professor de geofísica na Universidade Rutgers, em Nova Jersey, e um dos autores do estudo.

Segundo ele, "a vulnerabilidade da região diante da elevação do nível do mar, agravada por furacões potencialmente mais fortes, representa um risco severo para os habitantes, assim como as ondas de calor".

Os mais beneficiados por toda esta situação seriam os condados situados próximos à fronteira canadense, o que aumentaria as desigualdades entre Norte e Sul.

Segundo o mesmo estudo, para cada 0,55 grau de aumento da temperatura a economia americana perderia 0,7% de seu PIB.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM