Jornal do Commercio
Tubarão

Incidente com tubarão deixa surfista ferido em Noronha

O surfista levou uma mordida de tubarão no braço após cair da prancha em cima do animal. O tubarão tinha cerca de 2 metros e agiu em defesa

Publicado em 12/01/2018, às 23h14

O rapaz recebeu 15 pontos no antebraço, foi medicado com antibióticos e recebeu alta logo em seguida / Alexandre Gondim
O rapaz recebeu 15 pontos no antebraço, foi medicado com antibióticos e recebeu alta logo em seguida
Alexandre Gondim
JC Online

Um surfista foi mordido por um tubarão após cair de sua prancha enquanto surfava e esbarrar no animal na tarde desta sexta-feira (12) na praia de Conceição, na Ilha de Fernando de Noronha, Pernambuco. A assessoria da ilha informou que o rapaz, um turista de Salvador que estava com a família na ilha, passa bem. Eles retornarão à Bahia na segunda-feira (15).

De acordo com a assessoria, na queda o surfista R.D.F.B., de 20 anos, caiu da prancha e foi jogado pela onda para cima do tubarão, cuja espécie não foi identificada, que mordeu para se defender. O surfista foi socorrido e levado imediatamente para o Hospital São Lucas, em Noronha, com cortes superficiais no antebraço esquerdo. O rapaz recebeu 15 pontos no antebraço, foi medicado com antibióticos e recebeu alta logo em seguida. O incidente ocorreu por volta das 17h.



Segundo o hospital, durante o atendimento, o engenheiro de pesca Leo Veras esteve presente para acompanhamento do caso, bem como membros do Corpo de Bombeiros em resposta ao Comitê de Incidentes com Animal Marinho do Estado.

Defesa

De acordo com a assessoria da ilha, o animal tinha aproximadamente dois metros e, caso o incidente fosse um ataque e não um ato de defesa, os ferimentos seriam bem mais graves.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM