Jornal do Commercio
ATAQUES DE TUBARÃO

Administração de Noronha discute ações para evitar ataques de tubarão

Meses de janeiro e fevereiro são época do acasalamento do animal

Publicado em 16/01/2018, às 01h03

Entre dezembro e janeiro, as fêmeas da espécie limão procuram a ilha para ter seus filhotes / Foto: Luiz Pessoa / Acervo JC Imagem
Entre dezembro e janeiro, as fêmeas da espécie limão procuram a ilha para ter seus filhotes
Foto: Luiz Pessoa / Acervo JC Imagem
JC Online

A Administração Distrital de Fernando de Noronha promoveu uma reunião na noite desta segunda-feira (15) para discutir ações educativas com o objetivo de evitar possíveis ataques de tubarão no arquipélago durante a época de acasalamento do animal nos meses de janeiro e fevereiro. O administrador da ilha, Plínio Pimentel, reuniu-se com técnicos da Administração e do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), com o Corpo de Bombeiros Militar e representantes da sociedade civil.

Também participou da reunião o engenheiro de pesca e pesquisador de tubarões Leonardo Veras. Ele explicou que os incidentes com tubarão ocorrem em até 1,80 m de profundidade e nos horários de “arrufo”, onde os cardumes de sardinha são levados para perto da praia por peixes maiores.



Banho de mar deve ser evitado nas primeiras horas da manhã e no entardecer

O pesquisador afirmou que as primeiras horas da manhã e o entardecer devem ser evitados pelos banhistas. Ele explicou que durante o período de acasalamento, as fêmeas de tubarão começam a se aproximar, aumentando a concentração de animais adultos e os riscos de ataque. Entre dezembro e janeiro, as fêmeas da espécie limão procuram a ilha para ter seus filhotes.

A partir da reunião foi criado um grupo de trabalho, que irá estudar as ações que serão colocadas em prática após outra reunião, marcada para o dia 30 de janeiro. A ideia é que ações permanentes sejam colocadas em prática, para tentar criar uma convivência harmoniosa entre os habitantes da ilha, turistas e a natureza local.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Recife em Transformação Recife em Transformação
A cidade e o desafio de traçar o seu futuro
Zika em mil dias Zika em mil dias
Já se passaram quase 2 anos e meio desde que o JC anunciou a explosão de casos de recém-nascidos com microcefalia. Muitas dessas crianças já completaram os seus primeiros mil dias de vida. Famílias e especialistas revelam o que aconteceu nesse período
Logística e inovação Logística e inovação
Você sabe o que é logística? Ela parece invisível, mas está presente no nosso dia a dia, encurtando distâncias. Quando compramos uma maçã no supermercado, muitas vezes não nos damos conta do caminho que percorreu até chegar a nossas mãos

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM