Jornal do Commercio
PARALISAÇÃO

Quase 2 mil professores decidem continuar greve nas escolas municipais do Recife

O Simpere estima que cerca de 80% da categoria esteja de braços cruzados desde o último dia 15

Publicado em 20/03/2017, às 18h02

Nesta quarta-feira (22), um ato será realizado pelos professores em frente ao prédio da Prefeitura do Recife / Foto: Reprodução/Facebook
Nesta quarta-feira (22), um ato será realizado pelos professores em frente ao prédio da Prefeitura do Recife
Foto: Reprodução/Facebook
JC Online

Após assembleia realizada nesta segunda-feira (20), os professores da rede municipal de ensino do Recife decidiram manter a greve da categoria que já se arrasta desde a última quarta-feira (15), mesmo dia em que um grande ato foi realizado em todo o País contra as reformas anunciadas pelo presidente Michel Temer. De acordo com o Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife (Simpere), além da pauta nacional, a classe reivindica o reajuste de 7.64%  no salário, conforme determina o piso nacional.

Ainda segundo o Simpere, uma mesa de negociação já foi realizada com o secretário de Educação do Recife, que se negou a oferecer o reajuste para a categoria. "Tivemos uma mesa de negociação com o secretário e ele nos confirmou que não irá pagar o piso nacional a todos os professores. Segundo ele, o reajuste só será aplicado aos profissionais em início de carreira", confirmou a assessoria do Simpere.

O Simpere estima que cerca de 80% da categoria esteja de braços cruzados. A rede municipal de ensino conta com 320 unidades de ensino, que atendem a cerca de 90 mil estudantes. São 232 escolas de ensino fundamental  - das quais cinco oferecem ensino integral, 53 creches e 21 creches-escolas, além de 14 Unidades de Tecnologia na Educação (Utecs), conforme informa a PCR.

Nova assembleia

Nesta quarta-feira (22), um ato será realizado pelos professores em frente ao prédio da Prefeitura do Recife, no Cais do Apolo, às 9h. No mesmo dia, durante a tarde uma nova assembleia será realizada para definir os rumos da paralisação.

 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM