Jornal do Commercio
Educação

MEC libera Fundaj a oferecer cursos de pós-graduação

Escola de Governo terá modelo diferente de educação, estreitando contato com governantes. Fundaj recebeu conceito 4, de uma escala que vai até 5

Publicado em 12/05/2017, às 22h35

Mendonça Filho vai credenciar Fundaj como Escola de Governo / Foto: Reprodução/Internet
Mendonça Filho vai credenciar Fundaj como Escola de Governo
Foto: Reprodução/Internet
JC Online

A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) vai poder oferecer cursos de pós-graduação. A autorização será oficializada no próximo sábado (13) pelo ministro da educação, Mendonça Filho, que vai credenciar a instituição como Escola de Governo. O projeto pretende reunir três pilares básicos: ensino, pesquisa e projetos. A Fundação recebeu conceito 4, de uma escala de até 5, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e ao Conselho Nacional de Educação.

De acordo com Ministério da Educação (MEC), a Escola de Governo Joaquim Nabuco deve inaugurar um modelo diferente de escola, formando líderes "aptos a redesenhar e repensar a lógica de políticas públicas nacionalmente". O Ministério informou ainda que a ideia é criar um ambiente que construa na prática a "capacidade de mudança", estreitando o "contato com os governos locais e entendendo os problemas da região sob a ótica dos gestores".



Projeto

A grade de cursos ainda não foi definida, mas o MEC pretende que ela seja constituída por inovadoras formas de pensar a prestação de serviços públicos. Inicialmente, as atividades devem ser realizadas na sede da Fundaj, enquanto o prédio da Escola de Governo não é inaugurado.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM