Jornal do Commercio
Enem 2017

PF deflagra operação em 13 estados para coibir fraudes no Enem 2017

O esquema envolvia candidatos que fraudavam o Enem, recebendo o gabarito da prova de especialistas em disciplinas específicas

Publicado em 12/11/2017, às 18h07

Na manhã deste domingo (12), a Polícia Federal cumpriu 31 mandados, entre condução coercitiva e busca e apreensão / Foto: ABr
Na manhã deste domingo (12), a Polícia Federal cumpriu 31 mandados, entre condução coercitiva e busca e apreensão
Foto: ABr
JC Online

Atualizada às 20h01

A Polícia Federal em Pernambuco, com o apoio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), deflagrou neste domingo (12) a Operação Passe Fácil, com o objetivo de desarticular um esquema de fraudes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Em Pernambuco, um candidato enquanto realizava a prova.

O esquema envolvia candidatos que fraudavam o exame a partir da resolução da prova por especialistas de cada disciplina, chamados de "pilotos". Há indícios que eles passavam o gabarito por meio de pontos eletrônicos. "Eles fechavam a prova de matemática e iam muito mal nas outras, que saem da prova e tentam repassar o gabarito dessas disciplina específica para os candidatos que ainda estavam fazendo prova", afirmou o delegado delegado Renato Madsen, responsável pelas investigações.

O Inep forneceu à PF o histórico  sobre as pessoas investigadas em outros exames. "Nós começamos a levantar esses históricos. Vimos alguns elementos que levantavam suspeitas. Por exemplo, pessoas que já tinham sido aprovadas em outras provas do Enem para cursos de alta dificuldade e que estavam de novo fazendo a prova. Isso juntando com outros dados que foram cruzados a gente conseguiu identificar esses 31 suspeitos", afirmou o delegado delegado Renato Madsen, responsável pelas investigações.



Pela manhã, a Polícia Federal cumpriu 31 mandados de condução coercitiva e busca pessoal em 13 estados do Brasil: Pernambuco, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Piauí, Paraná, Rio Grande do Norte, São Paulo e Distrito Federal. Os crimes investigados são estelionato, uso de documento falso, fraudes em certames de interesse público e associação criminosa. As penas ultrapassam os 25 anos de reclusão. 

A partir do já foi apurado através da apreensão de celulares e dos depoimentos dos investigados, já foi constatada a participação de um dos candidatos em fraudes em exames anteriores. A PF buscou executar as ordens judiciais com discrição para preservar o andamento da aplicação das provas. 

Pernambuco

Em Pernambuco, foi cumprido apenas um mandado de condução coercitiva. Um candidato foi detido em São José do Egito, no sertão pernambucano, a 360 quilômetros do Recife, logo após fazer a prova. Ele prestou depoimento na delegacia de Patos, na Paraíba, a 63 km de São José, e em seguida liberado. Renato Madsen, delegado da Polícia Federal que conduz as investigações em Pernambuco disse que a PF começou a levantar esses históricos de alguns elementos que levantavam suspeitas. "Por exemplo pessoas que já tinham sido aprovadas em outras provas do Enem para cursos de alta dificuldade e que estavam de novo fazendo a prova", afirmou o delegado. Juntando essas informações com outros dados, a polícia conseguiu identificar esses 31 suspeitos. O delegado Renato Madsen disse ainda que não houve qualquer prejuízo às provas aplicadas no Estado. As investigações irão prosseguir e deve haver novos desdobramentos nos próximos dias.


Recomendados para você


Comentários

Por zeca,13/11/2017

Esta provado que o brasileiro tem o habito feio de roubar, tanto nas pequenas coisas como nas grandes coisas. Infelizmente o que parecia ser um vestibular simples se apresenta como uma forma ilícita de fraudar. Talvez daqui as mais ou menos 300 anos o Brasil estará com uma geração de pessoas com as mesmas características do povo europeu e dos demais países de primeiro mundo. Lamentável, mas é uma realidade. Infelizmente essa geração esta impregnada de corrupção, falta de respeito e desobediência a todas as leis.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Julgamento de Lula Julgamento de Lula
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região confirmou, no histórico 24 de janeiro de 2018, a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e ampliou a pena para 12 anos e 1 mês de reclusão
Copa do Nordeste 2018 Copa do Nordeste 2018
A 15ª edição da Copa do Nordeste tem um sabor especial. 2018 marca a volta das transmissões de futebol da TV Jornal. Ao lado da co-irmã de Caruaru e de nove afiliadas do SBT Nordeste, a emissora vai levar ao público todas as emoções do torneio
Conheça o Cambinda Brasileira, maracatu rural mais antigo em atividade Conheça o Cambinda Brasileira, maracatu rural mais antigo em atividade
Conheça o Cambinda Brasileira, maracatu rural mais antigo em atividade

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM