Jornal do Commercio
br-408

Familiares de taxista morto em acidente reconhecem o corpo

Enterro de Amauri está marcado para a tarde desta terça-feira, em Nazaré da Mata

Publicado em 18/09/2012, às 10h05

 / Foto: reprodução TV Jornal

Foto: reprodução TV Jornal

Do JC Online
com informações do NE10

 

A família do taxista Amauri Antônio Batista, 35 anos, que morreu na noite de segunda (17), após seu táxi se chocar em um caminhão na BR-408, na altura de Vicência, na Zona da Mata de Pernambuco, foi ao IML para identificar o seu corpo. Abalados, um irmão, uma amiga e o padrinho não quiseram falar com a imprensa e pediram que o sepultamento de Amauri Batista fosse respeitado.

O acidente ocorreu durante um sequestro relâmpago com Amauri. Além do falecimento de Amauri, o choque também causou a morte dos cinco assaltantes que se encontravam dentro do veículo. De acordo com informações da Delegacia de Plantão de Nazaré da Mata, também na Zona da Mata, o acidente teria sido causado pelo próprio taxista. Segundo os agentes, Amauri já havia confidenciado aos amigos de profissão que, caso fosse vítima de um assalto, jogaria o carro contra um caminhão pois não morreria sozinho. No IML, a família e os amigos de Amauri Batista desmentiram a versão.

Em entrevista à TV Jornal, a polícia de Nazaré informou que o grupo envolvido no assalto já era conhecido na região por cometer esse tipo crime. As duas mulheres e os três homens ficaram irreconhecíveis após o acidente. O caso será investigado pela Delegacia de Aliança, também na Mata Norte do Estado.

O enterro do taxista está marcado para ocorrer na tarde desta terça-feira, a partir das 16h30, no cemitério de Nazaré da Mata, onde sua família reside. De acordo com o padrinho do taxista, Amauri era casado, não tinha filhos e trabalhava com transporte de passageiros há 10 anos.

 

Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM