Jornal do Commercio
cidades cidades
  • Tamanho do texto:
  • A-
  • A+

tpa

Taxa de Preservação em Fernando de Noronha sobe para R$ 45,60

Valor é pago diariamente por turistas durante a estada no arquipélago

Publicado em 09/01/2013, às 19h22

Do JC Online

 / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

A Taxa de Preservação Ambiental (TPA) para permanência no arquipélago de Fernando de Noronha sofreu reajuste de 5,5% desde o dia 1º deste ano. O valor pago diariamente pelo turista passou de R$ 43,20 para R$ 45,60. O aumento ocorre todos os anos, e os recursos são destinados, entre outras coisas, para cobrir despesas de manutenção da ilha. Um mês de estada custa R$ 3.762. São isentos moradores e quem está a trabalho.

Os valores da Taxa de Ancoragem e da Taxa de Licença também foram reajustados. No primeiro caso, uma embarcação de cinco metros, por exemplo, passará a pagar R$ 45,60 por dia que permanecer ancorada, sem movimentação de carga. A segunda taxa, voltada para quem exerce atividade no distrito, é agora de R$ 342.

A TPA existe desde 1989, sob decreto da Lei 10.403, com a instituição dos tributos no âmbito do Distrito Estadual de Fernando de Noronha. “Essa cobrança não tem um impacto muito grande para quem vem visitar Noronha. É importante que os turistas entendam que os valores retornam em benefícios para eles mesmos”, explica o diretor de Gestão Insular do Distrito, Reginaldo Valença.

Palavras-chave

imprima
envie para um amigo
reportar erro

Comentários

Por Renato,21/04/2014

A ladeira da igreja é de pedra e é parte da história da ilha, não deve mudar, mudar a forma da ladeira é a mesma coisa de dar as costas para a história do lugar que eu escolhi para viver

Por geraldo,10/01/2013

equivoca-se o Sr. Diretor quando diz que é para beneficiar a ilha e os turistas. Tive lá no começo de dezembro e vi como está a ladeira da Igreja e o saneamento a céu aberto. Essa taxa vai é pro bolso desses politicos safados sem vergonhas.

Por Pedro Quintas,10/01/2013

Lugar muito lindo.

Por josé ferreira de lima,10/01/2013

territorio brasileiro que a ralé não conhece é tudo o olho da cara,é so para turista.

Comentar


nome e-mail
comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

Fotos do dia

"Cumpriu sua sentença. Encontrou-se com o único mal irremediável"
Foto: Ricardo B. Labastier/JC Imagem

> JC Imagem

"Cumpriu sua sentença. Encontrou-se com o único mal irremediável""Cumpriu sua sentença. Encontrou-se com o único mal irremediável""Cumpriu sua sentença. Encontrou-se com o único mal irremediável"

Ranking do dia

Especiais JC

A revolução da energia A revolução da energia
Em um momento difícil para a gestão de energia no Brasil, o JC traz um especial, no JC Online e no Jornal do Commercio, mostrando que essa é uma área essencial e em plena revolução
A loucura e suas implicações A loucura e suas implicações
Em 20 anos o tratamento de pessoas com transtornos mentais mudou no Recife. Manicômios fecharam para dar lugar a novos espaços
Facebook Twitter RSS Youtube
Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM