Jornal do Commercio
Cidades Cidades
  • Tamanho do texto:
  • A-
  • A+

tpa

Taxa de Preservação em Fernando de Noronha sobe para R$ 45,60

Valor é pago diariamente por turistas durante a estada no arquipélago

Publicado em 09/01/2013, às 19h22

Do JC Online

 / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

A Taxa de Preservação Ambiental (TPA) para permanência no arquipélago de Fernando de Noronha sofreu reajuste de 5,5% desde o dia 1º deste ano. O valor pago diariamente pelo turista passou de R$ 43,20 para R$ 45,60. O aumento ocorre todos os anos, e os recursos são destinados, entre outras coisas, para cobrir despesas de manutenção da ilha. Um mês de estada custa R$ 3.762. São isentos moradores e quem está a trabalho.

Os valores da Taxa de Ancoragem e da Taxa de Licença também foram reajustados. No primeiro caso, uma embarcação de cinco metros, por exemplo, passará a pagar R$ 45,60 por dia que permanecer ancorada, sem movimentação de carga. A segunda taxa, voltada para quem exerce atividade no distrito, é agora de R$ 342.

A TPA existe desde 1989, sob decreto da Lei 10.403, com a instituição dos tributos no âmbito do Distrito Estadual de Fernando de Noronha. “Essa cobrança não tem um impacto muito grande para quem vem visitar Noronha. É importante que os turistas entendam que os valores retornam em benefícios para eles mesmos”, explica o diretor de Gestão Insular do Distrito, Reginaldo Valença.

Palavras-chave


Comentários

Por Renato,21/04/2014

A ladeira da igreja é de pedra e é parte da história da ilha, não deve mudar, mudar a forma da ladeira é a mesma coisa de dar as costas para a história do lugar que eu escolhi para viver

Por geraldo,10/01/2013

equivoca-se o Sr. Diretor quando diz que é para beneficiar a ilha e os turistas. Tive lá no começo de dezembro e vi como está a ladeira da Igreja e o saneamento a céu aberto. Essa taxa vai é pro bolso desses politicos safados sem vergonhas.

Por Pedro Quintas,10/01/2013

Lugar muito lindo.

Por josé ferreira de lima,10/01/2013

territorio brasileiro que a ralé não conhece é tudo o olho da cara,é so para turista.

Comentar


nome e-mail
comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

Últimas notícias

Anteriores
Próximos

Fotos do dia

Rio Jiquiá, na Zona Oeste do Recife, transbordou e inundou casas da 1ª Travessa Lázaro Fontes
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

> JC Imagem

Rio Jiquiá, na Zona Oeste do Recife, transbordou e inundou casas da 1ª Travessa Lázaro FontesRio Tejipió, cheio de lixo, encheu e alagou casas em Totó (Recife) e Cavaleiro (Jaboatão)Cerca de 60 casas da 1ª Travessa Lázaro Fontes, no Jiquiá (Recife) foram inundadas pelo Rio JiquiáMoradores das margens dos Rio Jiquiá e Tejipió, no Recife, suspendem os móveis sempre que choveRio Tejipió, cheio de lixo, encheu e alagou casas em Totó (Recife) e Cavaleiro (Jaboatão)

Ranking do dia

OFERTAS

Especiais JC

Documento Suape: Da euforia à frustração Documento Suape: Da euforia à frustração
Após Petrolão e crise, especial multimídia mostra drama das pessoas e cidades que cresceram no rastro de Suape.
Só sei que foi assim - 60 anos do Auto da Compadecida Só sei que foi assim - 60 anos do Auto da Compadecida
Especial celebra 60 anos do Auto da Compadecida, no dia em que Ariano Suassuna completaria 88 anos.
Facebook Twitter RSS Youtube
Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM