Jornal do Commercio
Cidades Cidades
  • Tamanho do texto:
  • A-
  • A+

urbanismo

Prefeitura de Olinda lança operação ''Cidade Limpa - sem entulhos''

Campanha de caráter educativo marca primeiro momento de um projeto de lei que pretende punir quem deixar entulhos na rua

Publicado em 16/05/2013, às 11h30


Do JC Online

 / Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem

Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem

Lixo e entulhos nas ruas fazem parte do cenário diário dos moradores do Recife e Região Metropolitana. Visando resolver este problema, um projeto de lei que pretende punir quem for pego sujando as ruas da cidade está sendo formulado em Olinda e analisado pela câmara. A multa poderá variar de R$ 300 a R$ 5.000, dependendo do tempo do resíduo. A minimização da poluição física e visual das ladeiras da cidade teve início na manhã desta quinta-feira (16) com ações educativas em escolas, estabelecimentos comerciais e bairros com a operação "Cidade Limpa - sem entulhos".

A Prefeitura de Olinda realizou panfletagem em diversos lugares da cidade desde as 9h. A campanha, parceria das secretarias de Serviços Públicos, Obras e Meio Ambiente, tem como objetivo informar à população a melhor maneira de descartar os resíduos sólidos, como restos de poda de árvores, entulhos e móveis velhos.

“Temos enfrentado um problema muito sério quanto ao destino que os moradores dão ao lixo sólido. Sempre encontramos estes resíduos em esquinas, terrenos baldios e nos canais. O que cria pontos críticos de lixo", disse o secretário de Serviços Públicos, Manoel Sátiro. A responsabilidade do correto descarte do resíduo está atribuída a quem o gerou.

Assim sendo, a Prefeitura não teria obrigação de cuidar da contratação de uma papa metralha, mas se o responsável não tiver condições de pagar pelo serviço, pode-se solicitar a ajuda do órgão público. “Nós pedimos apenas que o morador acondicione estes resíduos em sacolas ou caixas menores, de até 100 litros, e os deixe em frente à sua casa para que o caminhão de coleta possa apanhá-lo", ressaltou o secetário.

Além da distribuição de panfletos e instalação de 2.000 cartazes pela cidade, a operação abrange a instalação de 300 lixeiras que serão fixadas em pontos estratégicos de Olinda. A compra das lixeiras está em fase licitatória. "Está sendo elborada uma agenda escolar para trabalhar a campanha nas escolas e forma interdisciplinar. O assunto será tratado com as crianças envolvendo matemática, ciência e português", explicou o secretário de Serviços Públicos.

A campanha é anunciada semanas após o MPPE ter enviado um ofício à Unesco denunciando a falta de manutenção do Sítio Histórico de Olinda. O documento pode representar uma ameaça ao título de Patrimônio da Humanidade da cidade.


Comentar


nome e-mail
comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

Fotos do dia

Trabalhadores informais querem explicação sobre lista que autoriza a atuação na Rua das Calçadas
Foto: Sérgio Bernardo / JC Imagem

> JC Imagem

Trabalhadores informais querem explicação sobre lista que autoriza a atuação na Rua das CalçadasManifestantes levaram cartazes pedindo a  saída do secretário municipal João BragaOs manifestantes ocuparam a calçada em frente à Prefeitura do RecifeA Polícia Militar e o CTTU estão no local monitorando o movimento

Ranking do dia

OFERTAS

Especiais JC

Documento Suape: Da euforia à frustração Documento Suape: Da euforia à frustração
Após Petrolão e crise, especial multimídia mostra drama das pessoas e cidades que cresceram no rastro de Suape.
Só sei que foi assim - 60 anos do Auto da Compadecida Só sei que foi assim - 60 anos do Auto da Compadecida
Especial celebra 60 anos do Auto da Compadecida, no dia em que Ariano Suassuna completaria 88 anos.
Facebook Twitter RSS Youtube
Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM