Jornal do Commercio
cidades cidades
  • Tamanho do texto:
  • A-
  • A+

serviço

Desafio triplo na saúde

Novo superintendente do complexo hospitalar da UPE enfrentará problemas comuns ao Oswaldo Cruz, Cisam e Procape

Publicado em 05/10/2013, às 05h55


Marina Barbosa

mbarbosa@jc.com.br

Procape pode atender 33 pessoas, mas na quinta-feira havia 80 pacientes na emergência / Hélia Scheppa/JC Imagem

Procape pode atender 33 pessoas, mas na quinta-feira havia 80 pacientes na emergência

Hélia Scheppa/JC Imagem

O complexo hospitalar da Universidade de Pernambuco (UPE) tem novo superintendente. O cirurgião cardíaco Ricardo Lima foi eleito pelo conselho universitário para o cargo com a missão de resolver velhos problemas das unidades que compõem o integrado: Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam) e Pronto-Socorro Cardiológico de Pernambuco (Procape). Superlotação, déficit de médicos, baixo financiamento e problemas estruturais atingem até o Procape, mais novo integrante do complexo. A unidade sofre com falta de pessoal e alta demanda. Pacientes se acumulam em macas e cadeiras ao longo dos corredores da emergência.

Com sete anos de funcionamento, o Procape é referência no tratamento cardiovascular do Estado. Por dia, cerca de 80 pessoas dão entrada na emergência. A ala conta com apenas 33 leitos. Funciona constantemente acima da sua capacidade. Macas e poltronas tomam conta dos corredores. Leitos improvisados ficam colados uns aos outros, sem espaço ou privacidade entre os pacientes. Muitos ainda têm que esperar dias por um exame ou um quarto.

O estampador Joaci Alves, 58 anos, por exemplo, sofreu um infarto e, em uma cadeira reclinável, espera há dois dias por um cateterismo. Na quinta, estava em jejum há 12 horas aguardando o exame. “Ontem não tinha vaga, por isso tive que esperar. Não posso dizer que o atendimento é ruim, mas a estrutura é. Como podemos ficar 48 horas sentados em uma cadeira depois de um infarto? E essa cadeira está quebrada, é desconfortável”, revelou.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

Nos outros andares, os problemas são menos visíveis, mas nem por isso menos graves. Os quartos estão sempre ocupados e os médicos tentam dar alta o mais rapidamente possível aos pacientes para ceder espaço àqueles que estão amontoados. Além disso, as UTIs pós-operatória e pediátrica estão com leitos desativados porque não há médicos. A falta de pessoal também deixa os que precisam de consultas ambulatoriais esperando quase um mês para conseguir vaga e mais três meses para ser atendido.

O diretor do Procape, Sérgio Montenegro, diz que o hospital sofre com superlotação desde a inauguração, em 2006. “O Procape é a maior referência do Estado no tratamento de doenças cardiovasculares, por isso é muito procurado e acaba sobrecarregado. Essa não é a acomodação que gostaríamos de oferecer, mas também não podemos deixar de atender. Assim é ruim, mas é melhor que ficar sem tratamento”, declarou.

Montenegro lembrou que a UPE realizou concurso público para resolver o problema de falta de médicos. Os sete aprovados foram nomeados e devem assumir até o fim do mês. Além disso, uma seleção simplificada está sendo feita para chamar 80 servidores. Hoje, 244 médicos e 28 residentes trabalham no Procape. Por mês, são 4.900 consultas e 2.900 atendimentos emergenciais.

Os problemas do Procape não são os únicos desafios do superintendente. No Oswaldo Cruz, pavilhões inteiros estão fechados por causa de infiltrações e falhas no sistema elétrico. Sem condições adequadas, muitos médicos entregaram seus cargos nos últimos meses. Pacientes sofrem com falta de leitos e atendimento.

O diretor do Huoc, Emanuel Fraga, está no cargo há apenas uma semana e confessou que a situação é caótica. Mas lembrou que a UPE está realizando seleção simplificada para 265 profissionais e estuda reformas em caráter emergencial.

Já o Cisam está com a maternidade fechada desde março de 2012 por problemas estruturais. A reforma deveria ter sido finalizada em abril, mas as obras foram interrompidas e só devem acabar no fim deste mês.

Leia mais na edição do JC deste sábado (5)

imprima
envie para um amigo
reportar erro

Comentários

Por Maximiliano Silva,24/12/2013

Eu estive como paciente no PROCAPE devido a uma cirurgia por Dissecção de Aorta tipo A, em Junho 2013. Fiquei 24 dias em enfermaria. E pude presenciar o malabarismo que a equipe do PROCAPE faz para atender os pacientes... teve dia que a medicação foi fracionada(1 comprimido dividido para 2 pacientes (hipertensos). E também teve dias que foi autorizado aos acompanhantes comprarem na farmácia. E todos os pacientes ficaram a lamentar, como um centro cirúrgico de referência regional poderia estar passando por isso. A equipe médica e de enfermagem é sempre muito dedicada. O pessoal da limpeza e desinfecção sempre ativa e presente. Enxoval sempre trocado a cada dia ou conforme necessidades. Algo pouco visto em equipamentos públicos. Mas notei um grande desperdício de comida. Os pacientes debilitados, indispostos no pré ou pós operatório não tem disposição orgânica para consumir a quantidade de comida servida. E sempre observava as lixeiras abarrotadas de muita comida jogada fora. Essas unidades precisam ser mantidas em funcionamento 100%.

Por EDMAR , PERNAMBUCO, BR,05/10/2013

ITO, O Impossível Emanuel faz, o Milagre ele vai tentar.

Por UMA PERNAMBUCANA REVOLTADA,05/10/2013

Povo PERNAMBUCANO,não se iludam,não adianta erguer os elefantes brancos e sim cuidar do povo como gente,tudo é política,até Marina silva caiu na rede de DUDU,ela que se prepare,pois a queda vai ser maior que aqueles abraços e sorrisos,eu até pensei que ela era diferente,mais provou o contrário,é política igual aos outros,vai terminar no STJ.Cadê os hospitais funcionando como se deve,no Brasil. HÁ dois tipos de atendimentos, SÍRIO LIBANÊS para POLÍTICOS E RICOS,e demais para quem leva o país nas costas,sem médicos,sem remédios,sem leitos,sem higiene,sem luz,sem água,sem exames,cirurgias suspensas,.........ISSO É UMA VERGONHA,convido um político a ser atendido em hospital público e precisar de remédio e/ou cirurgia as pressas,venha DUDU para o PROCAPE,HUOC OU CISAM.Concordo com o amigo acima,VAMOS PARAR GERAL ATÉ NOS OUVIR,VEM PRA RUA,IGUAL A JUNHO,PARAR MESMO........................,combinem,vamos nos conectar,até quando vamos só discutir e ver o POVO MORREREM nos corredores dos hospitais públicos,vamos visitar o setor de trauma do HR.ISSO É UMA VERGONHA.

Por EDMAR ,05/10/2013

SE NÃO ME ENGANO O HUOC ESTÁ HOJE COM DUAS ENFERMARIAS DE GRANDE PORTE FECHADAS DEVIDO A PROBLEMAS DE INFRAESTRUTURA ELÉTRICA E DE SANEAMENTO, ACHO QUE O CUSTO DESTA OBRAS NÃO É TÃO VULTOSO. EXISTEM VÁRIOS PONTOS COMERCIAIS PARTICULARES FATURANDO DENTRO DO CAMPUS SANTO AMARO, PORQUE NÃO SE DESTINA A RENDA DOS ALUGUEIS DESTES LOCAIS COMERCIAIS APENAS E EXCLUSIVAMENTE Á RECUPERAÇÃO DAS ENFERMARIAS ? PARABÉNS AO DR. EMANUEL FRAGA PELO CARGO DE DIRETOR E BOA SORTE NA RECUPERAÇÃO DO COMPLEXO HOSPITALAR QUE SOCORRE MUITOS PERNAMBUCANOS, PRINCIPALMENTE O O PESSOAL DO INTERIOR.

Por ITO ,CALIFORNIA, U.S.A.. ,05/10/2013

NEM O JESUS CRISTO CONSEGUIRA REALIZAR ESTE MILAGRE. SABEMOS QUE ESTES PROBLEMAS SAO ANTIGOS , DESDE O TEMPO QUE A EVA TEVE SEUS FILHOS , CAIM , ABEL E SETTE, NA CISAM . ADAO RECLAMOU VARIAS VEZES E ATE HOJE NAO RESOLVERAM. PEDRO ALVARES CABRAL MORREU DE INFARTE NO PROCAPE . E ALGUNS FAMILIARES DE D. PEDRO I , MORRERAM NO HOSPITAL OSVALDO CRUZ ,POR CAUSA DE FALTA DE MEDICOS ,EQUIPAMENTOR E REMEDIOS. RICARDO LIMA , E O CONHECO , SEI QUE VOCE FOI ALUNO DO DEPUTADO PAULO MALUF ( NAS MENTIRAS ) , NAO ENGANE OS PERNAMBUCANOS . BASTA OS POLITICOS QUE JA MENTEM DEMAIS. ISTO E BRASIL , ISTO E A MEDICINA SOCIAL .STO E ENGANACAO .

Comentar


nome e-mail
comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

Fotos do dia

O ginasta brasileiro Chico Barreto Júnior clicado no parque
Instagram

> JC Imagem

O ginasta brasileiro Chico Barreto Júnior clicado no parqueO goleiro espanhol Casillas faz homenagem a seu pequeno campeãoO piloto inglês campeão da F1 deste ano faz selfie com criançasO atacante brasileiro Hulk em momento de descontração com filhosO surfista brasileiro Gabriel Medina mostra o crepúsculo no Hawaii

Ranking do dia

Especiais JC

Especial Novembro Azul Especial Novembro Azul
Site mostra os riscos do câncer de próstata e a importância da prevenção da doença.
Mapa das eleições 2014 Mapa das eleições 2014
Veja como foi a votação para presidente por Estado
Facebook Twitter RSS Youtube
Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM