Jornal do Commercio
TOMBAMENTO

Mais um passo em memória da Torre

Fundarpe aceita pedido feito pela sociedade civil para proteção das antigas instalações do parque fabril

Publicado em 22/10/2013, às 05h54

Levantamento definirá elementos que serão tombados / Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem

Levantamento definirá elementos que serão tombados

Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem

Do JC Online

O antigo cotonifício da Torre, na Zona Oeste do Recife, está prestes a se tornar patrimônio do Estado. O edital com a proposta de tombamento foi publicado pela Fundação do Patrimônio Artístico e Histórico de Pernambuco (Fundarpe) do dia 17 deste mês. A partir de aqora, a área delimitada pelas Ruas Marcos André, José Bonifácio, dos Operários e pelo Rio Capibaribe fica sob proteção e não pode sofrer qualquer intervenção.

Segundo Neide Fernandes, coordenadora de Patrimônio Material da Fundarpe, a proposta enviada pelo Grupo Direitos Urbanos também incluía o pedido de tombamento de uma vila com 26 imóveis, construída entre as Ruas José de Holanda e José Bonifácio, próximo à fábrica da Torre, no começo do século 20, e de outras casas particulares. Mas o órgão resolveu desmembrar o pedido. "O edital com essa proposta deve ser publicado nos próximos dias", adianta a coordenadora.

Leia a matéria completa na edição desta terça-feira (22) do Jornal do Commercio




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM