Jornal do Commercio
recife

Motoristas de ônibus podem fazer paralisação nesta sexta

As oposições à atual gestão do Sindicato dos Rodoviários são as responsáveis pelo movimento

Publicado em 30/01/2014, às 09h07

 / Foto: JC Imagem

Foto: JC Imagem

Do JC Online

Os grupos Oposição de Verdade e Conlutas, que fazem oposição à presidência do Sindicato dos Rodoviários, prometem realizar paralisação na manhã desta sexta-feira (31), das 6h a 10h. Segundo o líder da oposição, Roberto Torres, a categoria está revoltada devido à maneira como o presidente do sindicato, Patrício Magalhães, conduziu a organização da eleição sindical, marcada para o dia 11 de fevereiro. Patrício, entretanto, assegura que não haverá manifestação e negou as possíveis irregularidades no pleito. Para ele, o "boato" de paralisação é intriga e os rodoviários estão satisfeitos.

A organização do protesto estima que 20 mil trabalhadores devem paralisar as atividades amanhã. O Sindicato possui cerca de 33 mil filiados, mas devido ao período de férias que é o mês de janeiro, 20% dos profissionais ficarão de fora. Os motoristas irão convergir em pontos estratégicos da cidade, como os bairros da Macaxeira, do Barro e a Avenida Guararapes . Nesses locais, carro de som e militância se juntarão para manifestar a indignação da categoria.

O edital de eleição foi divulgado na quinta-feira (9) e se estendeu até a segunda-feira (13). Roberto Torres desmentiu as informações oficiais e alegou que os prazos foram reduzidos para impedir a entrada de outras chapas. "A presidência só divulgou o edital de eleição no Diário Oficial e deu apenas dois dias para as chapas registrarem sua candidatura. Ele registrou a candidatura dele no dia 9. Como é que a gente vai registrar alguma coisa no final de semana, com o sindicato fechado?", questionou Torres. Além disso, Roberto acusou Patrício de barrar profissionais que queriam se sindicalizar para se opor à sua gestão.

A insatisfação das oposições não paira apenas sobre este pleito. Eles reclamam da longevidade dos mandatos de Patrício. A Oposição de Verdade acredita que o atual presidente esteja há 33 anos no comando e já não satisfaça os anseios da categoria. Por outro lado, Magalhães diz que as oposições nascidas em 2013 são fruto de política partidária, de um grupo vindo de São Paulo para fazer os rodoviários de massa de manobra.

Entre as causas do protesto, a Oposição de Verdade considera que o estatuto da categoria está ultrapassado e tem beneficiado o grupo da situação. Eles chegaram a ir ao Ministério Público, para denunciar as irregularidades do sindicato e esperam uma resposta. Caso a posição do MPPE não produza efeito, eles pretendem tomar "medidas drásticas". Roberto Torres declarou que é candidato às eleições deste ano. "Mesmo que eu ganhe a eleição, eu só vou poder assumir a presidência no dia 24 de dezembro. Veja como o estatuto está? É por isso que a gente foi ao Ministério Público, pra tentar mudar essa situação", criticou Torres.




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Recife em Transformação Recife em Transformação
A cidade e o desafio de traçar o seu futuro
Zika em mil dias Zika em mil dias
Já se passaram quase 2 anos e meio desde que o JC anunciou a explosão de casos de recém-nascidos com microcefalia. Muitas dessas crianças já completaram os seus primeiros mil dias de vida. Famílias e especialistas revelam o que aconteceu nesse período
Logística e inovação Logística e inovação
Você sabe o que é logística? Ela parece invisível, mas está presente no nosso dia a dia, encurtando distâncias. Quando compramos uma maçã no supermercado, muitas vezes não nos damos conta do caminho que percorreu até chegar a nossas mãos

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM