Jornal do Commercio
Festa do Morro

Procissão, missa e show no primeiro dia da Festa do Morro

Essa é a 112ª edição da Festa do Morro, a primeira desde que a igreja foi elevada ao status de Santuário

Publicado em 29/11/2016, às 13h00

O evento segue até o dia 8 de dezembro, data dedicada a Nossa Senhora da Conceição / Ricardo Labastier/JC Imagem
O evento segue até o dia 8 de dezembro, data dedicada a Nossa Senhora da Conceição
Ricardo Labastier/JC Imagem
Talita Barbosa

“Toda família vem, não falta ninguém nesta comunhão.” O trecho do famoso hino de fé expressa a devoção dos fiéis e o espírito da Festa de Nossa Senhora da Conceição, na Zona Norte do Recife. O maior evento católico de Pernambuco começa na noite desta terça-feira (29) com uma procissão, missa de abertura do novenário e show da cantora Fafá de Belém.

Essa é a 112ª edição da Festa do Morro, a primeira desde que a igreja foi elevada ao status de Santuário. A concentração da Procissão da Bandeira está marcada para as 17h, no Sítio Trindade, em Casa Amarela. A saída será às 18h, com caminhada pela Estrada do Arraial e Rua Padre Lemos e Avenida Pedro Alain, até o Largo Dom Luiz. A subida para o Morro da Conceição será pela Rua Itacoatiara até a Praça da Conceição, onde haverá uma missa campal ministrada pelo padre José Ulysses da Silva, reitor do Santuário e pelo pároco do Morro da Conceição, padre Renato Azevedo. O show da cantora Fafá de Belém está previsto para começar às 20h30. 

A cantora paraense dá seguimento ao projeto de promover apenas apresentações religiosas na festa. “Estarei no Morro para cantar em louvor a Nossa Senhora da Conceição. Vamos cantar e dançar porque é fim de ano e ela é o poder”, declarou a artista.

O evento segue até o dia 8 de dezembro, data dedicada a Nossa Senhora da Conceição. Ao todo, serão 47 missas, tributos, louvores, novenários e shows religiosos. O tema deste ano, Nossa Senhora da Conceição do Morro, Santuário do Povo, pretende resgatar as histórias de devoção, trazendo temas ligados à fé. Segundo o padre Renato Azevedo, pároco do Santuário, todos os recursos adquiridos durante a festa serão destinados à construção da igreja e complexo social de São José Operário, no Alto José Bonifácio, também na Zona Norte do Recife.

“O grande gesto do evento este ano será o atendimento à comunidade. No local funcionará um complexo com salas para serviços sociais e das pastorais”, afirmou o sacerdote. Em 2015, a festa reuniu cerca de 1,3 milhão de pessoas. Segundo os Missionários Redentoristas, que administram o Santuário, a previsão é de que o número de fiéis presentes seja maior este ano. A pé ou de joelhos, durante os dez dias da festa, milhares de pessoas sobem o morro, reunidas em um propósito único de agradecer, pagar promessas e demonstrar a fé e a devoção a Nossa Senhora.

“Meu filho se curou de um problema de saúde, consegui sair do aluguel e comprar minha casa. Por isso, a ela eu agradeço. Este ano eu peço. Quero pedir muita força para superar a morte do meu marido, que se foi há cinco meses”, relatou a vendedora Suely José, 55 anos, que vende artigos religiosos no entorno da igreja e vai à festa desde os 7 anos de idade. 

Outra novidade do evento é a organização da passagem dos devotos frente à santa. De acordo com a paróquia, a alteração foi feita para que todos tenham o seu momento diante da imagem, evitando grandes aglomerações. Para garantir a segurança da festa, foram feitas interdições de trânsito e reforço no policiamento. Na próxima sexta-feira (2), será realizado um dia de ação social, com serviços de utilidade pública e de saúde, das 9h às 16h, na quadra esportiva do Morro, em frente à torre da igreja. 

FERIADO

A Festa do Morro começou a partir da celebração dos 50 anos do dogma da Imaculada Conceição no Brasil em 1904, quando foi inaugurado o monumento à Nossa Senhora da Conceição. A partir de então, a data se tornou feriado no Recife. A imagem foi trazida da França também em 1904, em um navio, e mede 5,5 metros de altura e pesa 1.806 kg, podendo ser vista de várias partes da capital. A estátua representa Maria Santíssima, toda vestida de branco e envolvida em um manto azul, simbolizando a passagem bíblica do livro do Gênesis (3,15).

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM