Jornal do Commercio
JC 360

BRT terá duas paradas para desembarque na Av. Conde da Boa Vista

Medida é para amenizar críticas à integração temporal e só funciona das 5h às 9h

Publicado em 11/02/2017, às 06h03

Quatro linhas da Avenida Caxangá deixam de circular no Centro do Recife e passam a fazer integração temporal / Hélia Scheppa/JC Imagem
Quatro linhas da Avenida Caxangá deixam de circular no Centro do Recife e passam a fazer integração temporal
Hélia Scheppa/JC Imagem
Cidades

As linhas 2416 – Roda de Fogo, 2421 – Torrões, 2422 – Monsenhor Fabrício e 2425 – Barbalho (Detran) deixam de circular no Centro do Recife, a partir de hoje, e passam a fazer integração temporal na Avenida Caxangá, na Zona Oeste, com o corredor de BRT Leste/Oeste e com linhas convencionais. Nesta segunda fase de mudanças (a primeira ocorreu no dia 4 com outras quatro linhas), o governo vem com paliativos para minimizar a forte crítica dos usuários para chegar à Avenida Conde da Boa Vista, pelo fato de nenhuma estação de BRT funcionar. 

Uma das novidades é que, apenas das 5h às 9h, os passageiros poderão desembarcar em dois pontos provisórios de BRT, próximo ao Shopping Boa Vista e à Rua da Soledade. A outra é que os usuários poderão integrar em mais duas linhas convencionais com destino à Avenida Conde da Boa Vista: 2432 – CDU (Várzea) e 2446 – UR-07. Permanecem as opções das linhas 2439 – Av. Caxangá (BR-101) / Conde da Boa Vista e a 2441 (que é de BRT).

Ninguém do Grande Recife Consórcio de Transportes se dispôs a falar sobre a mudança, informada apenas por meio de nota. Com ela, o usuário integra com outro ônibus só com o cartão VEM, sem a necessidade de terminal, em um prazo de duas horas. E pode se deslocar por todo o Sistema Estrutural Integrado (SEI), pagando apenas a primeira tarifa, dentro desse prazo. O objetivo é desafogar o Centro (são menos 40 coletivos) e a Avenida Caxangá (menos 36). Ao todo, 27 mil usuários são atingidos.

Reclamações

As críticas são muitas. “Eu tinha nove linhas de ônibus que poderia pegar na Avenida Caxangá para a Avenida Conde da Boa Vista. Hoje só tenho duas e os ônibus estão andando com gente pendurada. Descer em duas paradas do BRT só nesse horário não vai resolver nada, esse corredor deveria estar pronto desde 2014!. E o congestionamento continua. É um absurdo o que estão fazendo com a gente e não aparece ninguém para explicar nada”, reclama a artesão Neide Gomes, 51 anos.

A autônoma Juce Luna, 59, acha que é preciso esperar os ajustes necessários. “Todo começo é difícil. Mas passa um ônibus atrás do outro na Avenida Caxangá, eu não tenho problemas. Acho que é bom dar uma folga na Caxangá”, diz.

Desde o dia 4, também estão na integração temporal as linhas as linhas 2423 – Engenho do Meio, 2413 – Avenida do Forte, 2415 – Sítios das Palmeiras e 2433 – Brasilit.

Saiba mais detalhes sobre cada uma das linhas abaixo:

 

Dia 11/02:

 

416 – Roda de Fogo

A linha passa ser a 2416 – Roda de Fogo/EBRT Parque do Cordeiro e terá parada próxima à estação de BRT Parque do Cordeiro, na Avenida Caxangá.

 

421 – Torrões

A linha passa ser a chamar 2421 – Torrões/EBRT Parque do Cordeiro e terá parada próxima à estação de BRT Parque do Cordeiro, na Avenida Caxangá.

 

422 – Monsenhor Fabrício

A linha passa ser a 2422 – Monsenhor Fabrício/EBRT Caiara e terá parada próxima à estação de BRT Caiara, na Avenida Caxangá.

 

425 – Barbalho (Detran)

A linha passa ser a 2425 – Barbalho (Detran)/EBRT BR-101 e terá parada próxima a duas estações de BRT. Ela continuará a realizar dois itinerários: o principal, com parada na altura da estação BR-101, e o secundário, que atende a Avenida Maurício de Nassau, com parada na altura da estação Getúlio Vargas.

 

Linhas que alteraram dia 4/02:

 

413 – Avenida do Forte

A linha passa ser a 2413 – Avenida do Forte/EBRT Getúlio Vargas e terá parada próxima à estação de BRT Getúlio Vargas, na Rua Elizeu Cavalcante, no lado oposto ao número 513, e na Avenida General San Martin, próximo ao Hospital Getúlio Vargas.

 

415 – Sítio das Palmeiras

A linha passa ser a 2415 – Sítio das Palmeiras/EBRT Getúlio Vargas e terá parada próxima à estação de BRT Getúlio Vargas, na Rua Elizeu Cavalcante, no lado oposto ao número 513, e na Avenida General San Martin, próximo ao Hospital Getúlio Vargas.

 

423 – Engenho do Meio

A linha passa ser a 2423 – Engenho do Meio/EBRT Caiara e terá parada próxima à estação de BRT Caiara, na Avenida Caxangá, em frente à Igreja Assembleia de Deus.

 

433 – Brasilit

A linha passa ser a 2433 – Brasilit/EBRT BR-101 e terá parada próxima à estação de BRT BR-101, na Avenida Caxangá, junto ao viaduto da BR-101.

 

Veja o itinerário das novas linhas:

 

2439 – Av. Caxangá (BR-101)/Conde da Boa Vista – convencional

 

Terminal/ponto de retorno: Av. Historiador J. Emerenciano, R. Ministro João Alberto, Av. Caxangá, R. Benfica, Ponte Estácio Coimbra, R. Dr. Severino Pinheiro, Praça do Derby, Av. Gov. C. de Lima Cavalcanti, Av. Cde. da Boa Vista, Ponte Duarte Coelho, Avenida Guararapes, Av. Dantas Barreto, Av. N. Sra. do Carmo, Av. Martins de Barros, Rua 1º de Março, Av. Guararapes

Ponto de retorno/terminal: Av. Guararapes, Av. Cde. da Boa Vista, Av. Gov. C. de Lima Cavalcanti, Praça do Derby, Rua Dr. Severino Pinheiro, Ponte Estácio Coimbra, Rua Benfica, Avenida Caxangá, Avenida Luís de Lacerda, Av. Historiador J. Emerenciano.

 

2441 – Av. Caxangá (BR-101)/Centro – BRT

 

Terminal/ponto de retorno: Av. Historiador J. Emerenciano, R. Ministro João Alberto, Av. Caxangá, R. Benfica, Ponte Estácio Coimbra, R. Dr. Severino Pinheiro, Praça do Derby, Av. Gov. C. de Lima Cavalcanti, Av. Conde da Boa Vista, Ponte Duarte Coelho, Avenida Guararapes, Avenida Dantas Barreto, Avenida Nossa Senhora do Carmo, Avenida Martins de Barros, Rua 1º de Março, Av. Guararapes

Ponto de retorno/terminal: Av. Guararapes, Av. Conde da Boa Vista, Av. Gov. C. de L. Cavalcanti, Praça do Derby, Rua Dr. Severino Pinheiro, Ponte Estácio Coimbra, Rua Benfica, Avenida Caxangá, Avenida Luís de Lacerda, Av. Historiador J. Emerenciano.

 

2443 – Av. Caxangá (BR-101)/Derby – BRT

Terminal/ponto de retorno: Av. Historiador J. Emerenciano, R. Ministro João Alberto, Av. Caxangá, R. Benfica, Ponte Estácio Coimbra, R. Dr. Severino Pinheiro, Praça do Derby

Ponto de retorno/terminal: Praça do Derby, Av. Gov. Agamenon Magalhães (pista local), Rua Amauri de Medeiros, Rua Jenner de Sousa, Rua Dr. Severino Pinheiro, Ponte Estácio Coimbra, Rua Benfica, Avenida Caxangá, Avenida Luís de Lacerda, Av. Historiador J. Emerenciano.


Recomendados para você


Comentários

Por Nos venderam gato por lebre,12/02/2017

Nos venderam gato, por Lebre !!! As carroças chamadas pelos donos de empresa de ônibus, calorentas, e quando chove, temos que fechar as janelas e saídas de emergência, o ar não circula, aí assemelha-se a uma sauna móvel, agora os BRTs (Bus Rapid Transit, em português Transporte Rápido por Ônibus) estes sim, é que são ônibus. Observando direitinho o funcionamento de BRTs daqui de Recife, não entendo, ora BRT só para por 2 motivos: a) para Embarcar ou Desembarcar, e ou b) quando estão quebrados, ora os nossos param, em engarrafamentos também, ué !!! será que nos venderam gato por lebre ??? tem mais não vejo a necessidade daquelas caixas com sapato de ouro no meio das vias, o que também obriga o pedestre a ficar atento ao atravessar da caixa de sapato até a calçada, gastaram muito dinheiro, construindo estas caixas com sapato de ouro, viadutos, e tudo mais, apenas para atender a ambição e ganancia dos que estão no poder, e não dos usuários, pois não eram necessários gastarem com estas caixas, nem tão pouco com viadutos, foi uma farra com o dinheiro do cidadão, do trabalhador, do contribuinte, em fim, NOSSO !!! foi muito dinheiro no bolso destes bandidos, bastavam apenas que se criassem faixas exclusiva para transporte coletivo (acostamento da direita ou esquerda), para ônibus, transporte escolar, taxi, e outros.(o veiculo particular pode utilizar, porém, só se for para entrar na próxima rua a esquerda ou direita), e não retirariam os cobradores, pois estes são auxliares do motorista, reduzir a responsabilidade, pois retirando os mesmos, o motorista aumenta a tensão, para controlar mais atividades, que antes eram do cobrador, e se acontecer um acidente ??? quem vai dirigir o ônibus num caso de emergência ??? então pessoal, vamos cobrar transporte coletivo com qualidade, os BRTs são uma nova realidade, e não as carroças que nos venderam por gato, como se fossem lebres.

Por ED1960,12/02/2017

Pergunto ao Governo de Pernambuco e ao boneco fantoche Paulo Câmara.o que foi feito do Projeto de Navegabilidade do Rio Capibaribe;seria uma boa solução para o transporte caótico de passageiros.infelizmente o povo é burro.a população não sabe a força que tem.era para fazer uma passseata até o palácio do campo das princesas ou até a casa do Governador. o governo federal, repassou verba para o projeto de navegabilidae e o governo comeu o dinheiro.

Por Edmar,12/02/2017

E aí Eduardo Campos e seus herdeiros acabam de enterrar junto com ele o Terminal de Integração ao lado do Hospital Getúlio Vargas, simples ! . É este o objetivo destas mudanças nestas linhas as quais, teriam como ponto de integração com os BRT este TI no cruzamento da Caxangá com a General San Martins, criaram as duas horas para o pinote de um busão para outro só para não terminar o TI mas, a MAIA MELO recebeu tudinho pelo projeto e fiscalização da obra que nem sequer foi terminada e nem vai ser. Lasque-se a população e aproveito só de sacanagem para pedir votos nas próximas eleições para o boy atual chefe de gabinete do Paulo Câmara, só pra perpetuar as sacanagens familiares hereditárias. Eleitor BURRO e de Cabresto de uma família que lascou Pernambuco por duas vezes, uma em 1996 e a outra em 2015 e os manezinhos esquecem.

Por Raimundo,12/02/2017

O relato dito pela Fernanda faz sentido. A integração temporal só está sendo feita em dois passos mesmo dentro do intervalo de tempo e com linhas que aceitam a integração temporal. Da forma como programaram, após tomar a linha alimentadora da estação e descer na Caxangá, você só pode migrar para linhas comuns integradas ou o sistema BRT. Se fizer uma terceira conexão, irá pagar e deveria ser previsto isso ou se fizeram, está restrito. Exemplo, Brazilit, BRT até o Derby, linha circular pode ser que não haja cobrança porque as circulares só são acessáveis a partir do Derby. Porém, Brazilit, BRT, CDU/Várzea deve haver nova cobrança. Questionei a orientador que as integrações temporais não estão como deveria ocorrer em TIs tipo, integrar linhas do mesmo bairro e de outros com o BRT mediando. Exemplo, Av. do Forte, BRT sentido subúrbio, Brazilit deve ter novo pagamento de passagem na Brazilit, Com o TI, o BRT deixaria o usuário dentro do TI onde a Brazilit estaria integrada não havendo pagamento. Soube que nos fim de semana, a Av. CAX(BR 101)/Centro BRT não está integrando com o BRT Norte-Sul. O Grande Recife em material divulgado, diz que só para nas estações da Av. Martins de Barros (uma) e da Av. Cais do Apolo (duas). Não para na estação(Nsa. Sra. do Carmo) da Av. Dantas Barreto. COnsta dois itinerários para sendo o PCR que faz a integração com o BRT Norte-Sul por ir até a PCR, mas o segundo trajeto, fins de semana, estando na Av. Martins de Barros, não para a estação desta, pois retorna para a Av. Guararapes usando a R. 1º de março que é antes. Como é que dizem ter conexão com outro sistema BRT e isso só funciona em dias úteis? As mudanças de trajeto para retorno impostas para as linha Torrões e Roda de Fogo a partir deste último sábado fará as duas perderem bom tempo em giro de quadra nos horários de pico.

Por Carlos Maranhão,11/02/2017

O Grande Recife só atesta o que as Operadoras determinam. Dados falsos são repassados pela Imprensa, que não parece isenta, mas conivente. Onde está a explicação técnica da Diretoria...se é que existe isso lá. Basta! Nós que pagamos caros por isso, que eles chamam de transporte, precisamos reagir. Senhor Governador, mostre sua cara. Seja 'hôme".



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM