Jornal do Commercio
Patrimônio Mundial

Governo se une em defesa da candidatura de fortes a patrimônio mundial

Ministérios da Cultura, do Turismo e da Defesa se comprometeram com a causa. Dos 19 fortes candidatos ao título de Patrimônio Mundial da Unesco, três são pernambucanos

Publicado em 07/04/2017, às 21h19

Forte das Cinco Pontas, no Centro do Recife, concorre ao título concedido pela Unesco / Foto: Edmar Melo/JC Imagem
Forte das Cinco Pontas, no Centro do Recife, concorre ao título concedido pela Unesco
Foto: Edmar Melo/JC Imagem
Da Editoria Cidades

A candidatura de 19 fortes brasileiros (três deles pernambucanos) ao título de Patrimônio Mundial da Unesco ganhou o apoio dos Ministérios da Cultura, do Turismo e da Defesa. O compromisso foi firmado em solenidade nesta sexta-feira (7), no Forte das Cinco Pontas, localizado no bairro de São José, no Centro do Recife, no encerramento de seminário internacional promovido pelo Iphan.


Durante o evento, os ministros da Cultura, Roberto Freire, e do Turismo, Marx Beltrão, assinaram a Carta do Recife, conjunto de diretrizes para gestão das fortalezas elaborada por participantes do Seminário Internacional Fortificações Brasileiras Patrimônio Mundial. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, foi representado pelo general José Luiz Jaborandy, comandante da 7ª Região Militar.


Na carta, o governo federal se compromete a promover o uso sustentável das edificações e estimular atividades turísticas, bem como ações de educação patrimonial. O documento prevê gestão compartilhada das fortalezas – garantindo as particularidades de cada edificação – e parcerias com a iniciativa privada.


“Precisamos avançar na gestão para garantir usos, manutenção e conservação dos 19 fortes. Temos de mostrar nosso compromisso com as edificações. Não basta receber o título de patrimônio mundial, os fortes devem ter condições de visitação pública”, destaca a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa.




De agora em diante, diz ela, o desafio é criar esse modelo de gestão. Os 19 fortes, situados em dez Estados, faziam parte dos sistema de defesa do Brasil e foram edificados do século 16 até o início do século 19, com diferentes técnicas construtivas. Todos estão na Lista Indicativa Brasileira a Patrimônio Mundial da Humanidade.

CANDIDATURA


Hoje, cada País só pode submeter uma proposta por ano ao Comitê de Patrimônio Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A candidatura das 19 fortificações será apresentada, possivelmente, em 2020. É a primeira sugerida pelo Brasil à Unesco como bem seriado.


“Essa é uma questão que extrapola os três ministérios, é uma causa de todos os brasileiros”, diz o ministro Marx Beltrão. O ministro Roberto Freire acrescenta que cultura não pode ser vista só pelo fortalecimento da identidade, mas também como uma atividade econômica fundamental. E os fortes teriam essa vocação.


As edificações pernambucanas candidatas ao título de Patrimônio Mundial da Unesco são os Fortes das Cinco Pontas, do Brum e Orange, todos ligados ao período holandês no Brasil (1630-1654).


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

#ConexãoPelaVida #ConexãoPelaVida
Há quase dois séculos, o Real Hospital Português mantém a sua atenção voltada para o bem-estar dos pacientes. Conheça um pouco mais sobre a instituição médica que aos 162 não para de se modernizar
Agreste Empreendedor Agreste Empreendedor
O Agreste pernambucano é a região que mais cresce em Pernambuco. E, por incrível que pareça, a força motriz que puxou esse desenvolvimento foi o empreendedorismo.
Envelhecer bem Envelhecer bem
Com eles não tem isso de ficar em casa ou passar boa parte do dia lendo ou na frente da televisão. Não suportam dias monótonos. Eles são muito ativos e encaram qualquer desafio, até porque querem aproveitar a vida da melhor forma possível.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM