Jornal do Commercio
Semana Santa

Em ensaio da Paixão de Cristo do Recife, José Pimentel lamenta falta de patrocínios

Neste ano, José Pimental comemora 40 anos na pele de Jesus Cristo

Publicado em 13/04/2017, às 21h32

Nesta quinta-feira (13) foi realizado o ensaio geral para a estreia da temporada 2017 da Paixão de Cristo do Recife / Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Nesta quinta-feira (13) foi realizado o ensaio geral para a estreia da temporada 2017 da Paixão de Cristo do Recife
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
JC Online

No ano em que completa 40 anos interpretando Jesus, o ator José Pimentel, 82, afirma estar "cansado", mas pronto para encarar mais uma temporada da Paixão de Cristo do Recife. Em 2017, as apresentações começam às 20h desta sexta-feira (14) e seguem até o domingo (16), no Marco Zero, Bairro do Recife. Cerca de 100 atores e 300 figurantes, todos pernambucanos, participam da encenação.

CONFIRA O ROTEIRO DAS PAIXÕES EM PERNAMBUCO

Nesta quinta-feira (13), pouco antes do ensaio geral para a estreia desta temporada da Paixão, Pimentel falou sobre a responsabilidade de representar Jesus Cristo. "Este espetáculo está cada vez mais apurado, mais fortalecido. É uma apresentação digna, respeitada, religiosa. Estamos trabalhando para uma plateia de pessoas religiosas e temos o compromisso de fazer um trabalho digno para que essas pessoas se sintam representadas", comentou.



DESAFIO

Apesar de satisfeito em encabeçar esse projeto, que está completando 21 anos só no Recife, José Pimentel não hesita em listar os desafios com os quais esbarra para executá-lo. "Nosso maior problema é de patrocínio. Este ano perdemos patrocinadores, a prefeitura cortou parte do que dava, a CNI também cortou um pedaço e nós ficamos com essa dificuldade. Meu cansaço maior é esse. O meu cansaço não é pelo espetáculo, mas de correr atrás dessas coisas, de pires na mão e sempre ouvindo não. Isso é o que cansa mais", cravou o ator.

ESTRUTURA

O palco montado no Marco Zero possui três plataformas de 20 metros de comprimento por 14 metros de largura, ligadas por uma passarela com dois planos. A estrutura permite que a população assista à encenação sem precisar se deslocar, mesmo que o espetáculo tenha nove cenários diferentes. Duas mil cadeiras serão disponibilizadas para o público.

VEJA ABAIXO A ENTREVISTA DE JOSÉ PIMENTEL NA TVJC:


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM