Jornal do Commercio
CIBERCRIME

'Baleia Azul é uma forma de banalizar a violência', diz especialista

Pesquisador da área de dependências tecnológicas alerta que atividades como Baleia Azul não deveriam ser consideradas um jogo

Publicado em 18/04/2017, às 12h58

Para psicólogo, a intenção do ‘jogo’ Baleia Azul é estimular algo problemático / Tato Rocha/JC Imagem
Para psicólogo, a intenção do ‘jogo’ Baleia Azul é estimular algo problemático
Tato Rocha/JC Imagem
Da Editoria de Cidades

Atividade praticada em comunidades fechadas nas redes sociais, Baleia Azul (que ficou popularmente conhecida como um jogo) leva a polícia a investigar essa prática, que pode estimular a automutilação e provocar comportamentos suicidas, especialmente entre adolescentes. O psicólogo Igor Lins Lemos, pesquisador da área de dependências tecnológicas, destaca que atividades virtuais desse tipo deveriam ser censuradas. “Para quem tem algum tipo de transtorno mental, isso é um campo aberto para ocorrência de problemas. Baleia Azul é uma forma de se banalizar a violência”, alerta Igor, que é mestre e doutor em Neuropsiquiatria e Ciências do Comportamento pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

O especialista reforça que esse tipo de prática não deve ser caracterizada como jogo. “É incorreto a forma de denominar esse tipo de estratégia sádica que colocaram na internet. Jogo é tudo aquilo que tem um caráter lúdico, de entretenimento, de conquistas. E mesmo esse tipo de atividade, que se apresenta com um tipo de passo a passo do que deve ser feito em níveis, pode ser tudo, menos um jogo”, explica o psicólogo.

Apesar de não ter acessado o Baleia Azul, o psicólogo tem se preocupado com estratégias que levam pessoas, especialmente aquelas emocionalmente mais vulneráveis por apresentarem algum transtorno psiquiátrico, a praticarem autolesões. Para esse grupo de pacientes, atividades desse tipo podem influenciar a ocorrência de comportamento suicida. “A intenção do ‘jogo’ é estimular algo problemático, quase como um tipo de desafio para quem está seguindo as regras. E como as pessoas são estimuladas a fazer algo mais difícil, elas se sentem pertencentes a um grupo. Para quem tem grande dificuldade na relação interpessoal e não tem rede de apoio, a internet é um ‘local’ susceptível a tragédias”, alerta Igor Lins Lemos.



PREVENÇÃO

Como forma preventiva, o especialista sugere que a família converse sempre com as crianças e os adolescentes. “Indico o controle parental (uso de programas ou vigilância para monitorar e seguir as atividades online nessa faixa etária) para que os pais tenham ideia do que os filhos visualizam e fazem na internet, além de ter acesso ao histórico (de pesquisas feitas na web). É preciso também conversar sobre o assunto.”

O depoimento do psicólogo reforça o alerta da Polícia Federal, que orienta a importância de os pais atraírem a confiança dos filhos através do diálogo franco e aberto sem repressão, a fim de que a criança ou o adolescente possa, diante do primeiro sinal de perigo, sentir-se à vontade e procurar a ajuda da família, confidenciando possíveis problemas. A polícia ainda reforça que os pais devem ficar atentos a comportamento estranhos dos filhos, como isolamento, tristeza e quadros depressivos.


Recomendados para você


Comentários

Por LILIANE A DE OLIVEIRA,20/04/2017

estou preocupada meu filho só vive jogando me responde náo tem vida socialnáo quer conversar não sei o que fazer

Por leonardo abreu,20/04/2017

EU , ACREDITO QUE SE OS PAIS FOSSEM MAIS PRESENTES NA VIDA DOS FILHOS ISSO NÃO CONTECERIA , MUITOS TRABALHAM DE FORMA EXAGERADA E ESQUECEM OS FILHOS AOS CUIDADOS DE OUTROS OU INSTITUIÇOES OU EMPREGADOS. DEIXANDO QUE CRESÇAM EM FRENTE A UMA MAQUINA E NEM MESMO SABEM OQUE É CORRER NA RUA , JOGAR FUTEBOL , BOLA DE GUDE ETC.. ESSA GERAÇÃO PRECISA DE PAIS DE VERDADE.

Por JORGE ALEXANDRE QUEIROZ REGO,20/04/2017

DE VEZ VOCES POLICIAIS E AUTORIDADES SÓ AVISAREM DO PERIGO PORQUE VOCES NÃO VÃO ATRAS DESTES CRIMINOSOS OU .SERÁ QUE É POR INCOPETENCIA OU VOCES ESTAO COLABORANDO COM ESTES CRIMES

Por Francisco Rosa souza,19/04/2017

Galera já passei a fase 39:que tem como finalidade comer muito. a 49:pede para você,escrever uma carta.......oque eu faço na 50?kkkkkk. Me desculpem pela brincadeira mas isso é ridículo,como pessoas podem acreditar em um suposto "jogo" , jogo que tem por sua finalidade a morte.nossos jovens esta sendo morto pela tecnologia,de que vale os pais cuidarem tanto,sendo que uma vez que o mesmo se encontra só,já é bastante para fazer merda

Por socorro reboucas,19/04/2017

oi eu moro rio grande do norte mossoro gog eu estrou aprocura de amor relacionameto serio homem trabalhado cincero homem 45 a 55 anos seja solteiro romatico cincero meu whatsapp 84.987926609 espero por amor cincero trabalhado



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM