Jornal do Commercio
DESAPARECIMENTO

Família procura rapaz que desapareceu no Recife

Luca Fasanaro, 22 anos, é casado e pai de um menino de sete meses

Publicado em 11/06/2017, às 13h56

De acordo com a mãe, Michelle Fasanaro, ele não levou o celular para o encontro e, por isso, não foi possível fazer contato com ele / Foto: Divulgação
De acordo com a mãe, Michelle Fasanaro, ele não levou o celular para o encontro e, por isso, não foi possível fazer contato com ele
Foto: Divulgação
JC Online

Um rapaz de 22 anos está desaparecido desde a última sexta (9), após se encontrar com uma cliente para buscar parte do dinheiro de uma encomenda, em frente a uma loja de calçados, na Praça de Beberibe, bairro de mesmo nome, Zona Norte do Recife. Luca Fasanaro, casado e pai de um menino de sete meses, trabalha com a esposa no comércio de kit festas e tinha o hábito de se encontrar com os clientes para pegar o valor dos pedidos.

De acordo com a mãe, Michelle Fasanaro, ele não levou o celular para o encontro e, por isso, não foi possível fazer contato com ele. "A moça entregou os R$ 50 a ele e não o viu mais. Ainda entramos em contato com ela para saber, porque ela não conseguiu a encomenda e acabou ficando no prejuízo, mas disse que não sabe de nada", relata.

Ela conta que ele tinha por hábito sair para pegar o valor das encomendas, comprar os produtos e fazer as entregas, por isso, no primeiro momento, a família não desconfiou do desaparecimento. "Minho nora acreditou que ele tinha ido comprar o material para fazer o pedido, mas ele não apareceu mais", relembra.



Boletim de Ocorrência 

No fim da tarde desse sábado, a família foi à Delegacia de Água Fria, de onde foram encaminhados à Central de Flagrantes, no bairro de Campo Grande, quando fizeram o boletim de ocorrências. "A polícia pediu para que a gente entrasse em contato com o IML (Instituto de Medicina Legal) e com os hospitais. A partir daquele momento as delegacias estavam cientes e que na segunda a gente voltasse lá para dizer se tinha alguma posição", explica.

Quando desapareceu, o rapaz estava vestido com um boné cor de vinho, camisa azul e calça jeans. Caso tenha alguma pista sobre o paradeiro dele, entrar em contato pelo número 98425-0629 e falar com Michelle.

Drama familiar

Em 2013, a família Fasanaro passou por outro drama: a morte da irmã de Michelle, Danielle Solano Fasanaro, na época com 35 anos. A modelo foi morta a tiros pelo marido Emerson Du Vernay Brandão (inicialmente, ele foi identificado como André Cabral Muniz). Por horas, Emerson manteve o filho de Danielle refém, quando resolveu se entregar à polícia. Preso, o acusado espera por julgamento por júri popular, que deve acontecer no próximo dia 24 de agosto. 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM