Jornal do Commercio
Saúde

Após denúncia, bióloga recebe medicamentos do Hemope e deixa UTI

Bióloga não recebeu medicação do Hemope e acabou na UTI por causa de uma crise hemorrágica.

Publicado em 19/06/2017, às 11h55

Thissiany possui a Doença de Von Willebrand que provoca impossibilidade de coagulação do sangue. . / Foto: Arquivo Pessoal
Thissiany possui a Doença de Von Willebrand que provoca impossibilidade de coagulação do sangue. .
Foto: Arquivo Pessoal
JC Online

A bióloga Thissiany Wanderley, que estava internada devido à uma crise por conta da Doença de Von Willebrand, afirmou que conseguiu acesso ao medicamento. Thissiany foi medicada por volta de 1h desta segunda-feira (19) e saiu da UTI nesta manhã. Ela segue internada e ainda não tem previsão de alta.

A internação de Thissiany se deu após o Hemope ter recusado o fornecimento da medicação, alegando que a moça não estava cadastrada no sistema da instituição. No entanto, ela recebia os remédios para a doença rara desde setembro de 2016, pelo próprio Hemope.

Thissiany fez a denúncia através de sua rede social. A bióloga afirmou que pretende processar o hemocentro. "Eu ainda não sei como, mas irei processar sim. Não era pra eu estar numa UTI, era pra eu estar bem e trabalhando", complementou.



Resposta

O Hemope divulgou uma nota de esclarecimento sobre o caso. O hemocentro informou "que a paciente, que é acompanhada e recebe tratamento em uma unidade privada, já está cadastrada no Sistema do Ministério da Saúde para recebimento do fator de coagulação, contudo, o fornecimento só é feito a partir de uma solicitação médica".

Confira a nota na íntegra:

A direção do Hemope esclarece que o hemocentro está devidamente abastecido com o fator de coagulação deficiente - utilizado para o tratamento da Doença de Von Willebrand e que é fornecido pelo Ministério da Saúde. Também ressalta que a unidade de saúde privada que está acompanhando a paciente Thissiany Wanderley só fez a solicitação do insumo na noite do último domingo (18.06), pedido que foi prontamente atendido.

O Hemope esclarece ainda que a paciente, que é acompanhada e recebe tratamento em uma unidade privada, já está cadastrada no Sistema do Ministério da Saúde para recebimento do fator de coagulação, contudo, o fornecimento só é feito a partir de uma solicitação médica. No atendimento da paciente no Hemope, na última semana, citado nas mídias sociais, não foi constatada pela equipe do hospital hemorragia na paciente, não havendo, portanto, indicação de internação na unidade, tampouco utilização da medicação.

Ainda assim, a orientação do Hemope é que, caso haja a necessidade clínica de uso do fator coagulante para a paciente, a unidade que atende e a acompanha, deve solicitar ao hemocentro o fator, com a quantidade necessária para o tratamento, no receituário e a medicação será imediatamente liberada.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM