Jornal do Commercio
Religião

Fiéis lotam basílica no Recife em homenagem à Nossa Senhora do Carmo

Penúltimo dia de festejos para a padroeira da capital pernambucana foi marcado por 10 missas e outras solenidades

Publicado em 15/07/2017, às 14h53

Fiéis lotaram basílica do Carmo, no Centro do Recife, para assistir a Santa Missa em homenagem à Nossa Senhora do Carmo / Foto: Bobby Fabisak / JC Imagem
Fiéis lotaram basílica do Carmo, no Centro do Recife, para assistir a Santa Missa em homenagem à Nossa Senhora do Carmo
Foto: Bobby Fabisak / JC Imagem
Da editoria Cidades

Quem passou pelo Centro do Recife ao longo da manhã deste sábado (15), mais precisamente nas proximidades da Avenida Dantas Barreto, com certeza notou a movimentação diferente. É que hoje é o penúltimo dia de homenagens a Nossa Senhora do Carmo, padroeira da capital pernambucana. Desde as primeiras horas do dia, os fiéis se revezavam entre a capela central e o claustro da Basílica do Carmo para assistir às cerimônias. O ápice das solenidades foi por volta das 12h, quando os devotos lotaram a igreja para acompanhar a Santa Missa, com benção e imposição do escapulário, presidida pelo Frei Damião Souza.

Fiéis sozinhos, acompanhados, famílias inteiras e comunidades pastorais transitaram pela Basílica. Uma tradição que remonta ao fim do século 17 e perpassa entre as gerações. É o caso da aposentada Aldenora Albuquerque, 57 anos, que desde jovem acompanha os festejos para a santa. “Quando criança fui curada de uma doença graças a uma promessa feita pela minha mãe para Nossa Senhora. Desde então, venho todos os anos. Esta semana, vim todos os dias para as missas na Basílica. Para agradecer, homenageá-la e pedir proteção para minha família”, contou a aposentada entre os intervalos das missas no Claustro.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

A aposentada Edine de Jesus, 68 anos, chegou para acompanhar as primeiras missas das vésperas solenes. E, mesmo sem ser uma das fiéis mais devotas, faz questão de homenagear Nossa Senhora do Carmo todos os anos. “Depois que me aposentei, passei a servir à igreja. Nunca fiz uma promessa, mas nunca deixei de vir. Para contribuir e agradecer”, comenta.



Para este domingo (16), 17 missas estão agendadas - oito na Basílica, a partir das 5h, e nove no Claustro, a partir das 5h30. O encerramento dos festejos ficará por conta da missa campal comandada pelo Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, seguida da tradicional procissão pelas ruas e avenidas do Centro. A cerimônia conduzida por Saburido, a partir das 16h, acontecerá na área externa da Basílica. A expectativa é receber 50 mil devotos no último dia.

Infraestrutura

A Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) bloqueará alguns trechos nas proximidades da Basílica do Carmo neste domingo para a procissão em homenagem à padroeira do Recife. A Avenida Dantas Barreto, no bairro de Santo Antônio, será interditada a partir das 14h. Haverá bloqueios da Praça da República até a Rua Tobias Barreto, no bairro de São José. Oito batedores e 32 agentes da Companhia de Trânsito e Transporte (CTTU) acompanharão o cortejo. A procissão também será acompanhada por 92 policiais militares. O grupo fará a segurança com patrulhamento a pé e rondas motorizadas. 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM