Jornal do Commercio
Urbanismo

Parklet de volta ao Parque da Jaqueira nos próximos dias

Novo equipamento deve voltar à Rua do Futuro no final de semana, um ano e quatro meses depois de o antigo deixar o local

Publicado em 26/07/2017, às 07h02

Equipamento está recebendo verniz para aguentar sol e chuva / Filipe Jordão/JC Imagem
Equipamento está recebendo verniz para aguentar sol e chuva
Filipe Jordão/JC Imagem
Cidades

Um ano e quatro meses depois de retirar o parklet que havia instalado na Rua do Futuro, em frente ao Parque da Jaqueira, na Zona Norte do Recife, a prefeitura volta a apostar na ideia de trocar vagas de estacionamento por uma área de convivência em madeira reciclada e vai inaugurar um novo equipamento no local, nos próximos dias. A instalação de parklets foi regularizada por decreto em 16 de junho de 2015, mas até hoje nenhum outro ganhou as ruas da cidade. Apesar disso, o município não vê a iniciativa como um fracasso.

“Pelo contrário. O parklet da Jaqueira foi um sucesso, vivia cheio. E quando o retiramos (em março de 2016), porque estava desgastado pela ação do tempo, muita gente ligou pedindo sua volta”, afirma a secretária de Turismo, Esportes e Lazer do Recife, Ana Paula Vilaça. “A procura por informações para instalação foi grande, acredito que os projetos não se concretizaram pelo momento de crise, mas a expectativa é que a iniciativa possa se expandir agora.”

O antigo parklet chegou à Jaqueira em outubro de 2014 e muitos usuários reclamaram que a madeira era frágil. “Agora estamos usando uma madeira mais resistente e com menor distanciamento no piso, pois acumulava lixo. Aprendemos com nossos erros”, salienta Ana Paula. “Ele foi produzido pela Ecohus Projetos (braço do Grupo Ecohus Brazil), que investiu cerca de R$ 15 mil”. A peça ocupa duas vagas de carro e é composta por jardineiras laterais e bancos. Ela está sendo preparada com verniz para receber a ação do sol e da chuva, devendo começar a funcionar no final de semana.

A comerciante de frutas Valéria de Almeida, 52 anos, acredita que o parklet deve melhorar o movimento, porque os clientes se sentam. “Já acertamos que vamos nos revezar na limpeza, vamos fazer tudo o que pudermos, pois é muito bom pra gente”, declara.



OPINIÕES DIVERGEM

O casal Paulo Fernando, 73, e Graça Machado, 62, diz que usava pouco o parklet, mas aprova a ideia, cobrando mais fiscalização. "A ideia é boa, moderna, é um conforto a mais para quem usa o parque. Mas, como tudo nesse país, só funciona se houver fiscalização, pois as pessoas deixam tudo sujo, não sabem usar”, diz.

Já o administrador Carlos Eduardo Barbosa, 35, não se anima. “Não gostei, achei arriscado, a rua é movimentada, passa ônibus. A ideia é boa, mas acho que só funciona em vias mais tranquilas. A opinião das estudantes Laís Souza, 14, e Flávia Pedrosa, 15, é a mesma. “É perigoso, não queremos usar”, dizem.

Os pedidos de instalação e manutenção de parklets podem ser feitos por pessoa jurídica ou física, na Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano. Os equipamentos podem ter bancos, mesas, cadeiras, guarda-sóis, vasos de plantas, aparelhos de exercícios físicos, paraciclos ou outro s elementos de mobiliário com função de lazer, recreação ou de manifestações artísticas. O uso deve ser público. Portanto, mesmo disponibilizando um parklet, um estabelecimento não pode restringir seu uso.


Recomendados para você


Comentários

Por Ivonette,26/07/2017

Ideia de jerico. Além de perigoso, só serve para obstruir ainda mais a Rua do Futuro. A prefeitura, ao invés de resolver o problema do trânsito, dando mais fluidez aos veículos, fica nessa de trancar as ruas com essas "ciclofaixas" e agora essa estupidez de "parklet". Até o nome é copiado. Só na cabeça de jericos, entra a ideia de expor, a um nível tão elevado, os incautos, pais de família e crianças, que se arriscarem a utilizar a tal aberração. Só mesmo na cabeça desses ditos "gestores" recifenses. Basta de incompetência. Vamos levar a sério a administração de nossa cidade.

Por Luiz,26/07/2017

Sei pouco sobre sustentabilidade, mas parece sem sentido essa idéia de usar essas madeiras sem nenhuma durabilidade nesses equipamentos. Pinus, eucalipto e semelhantes não servem. O parklet da Jaqueira praticamente apodreceu em poucos meses. Para ter durabilidade, tem que ser madeira de verdade.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

A Casa da Bênção de Veronaldo A Casa da Bênção de Veronaldo
Solidariedade garante casa para torcedor que ficou tetraplégico durante jogo
JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM