Jornal do Commercio
Urbanismo

Parklet de volta ao Parque da Jaqueira nos próximos dias

Novo equipamento deve voltar à Rua do Futuro no final de semana, um ano e quatro meses depois de o antigo deixar o local

Publicado em 26/07/2017, às 07h02

Equipamento está recebendo verniz para aguentar sol e chuva / Filipe Jordão/JC Imagem
Equipamento está recebendo verniz para aguentar sol e chuva
Filipe Jordão/JC Imagem
Cidades

Um ano e quatro meses depois de retirar o parklet que havia instalado na Rua do Futuro, em frente ao Parque da Jaqueira, na Zona Norte do Recife, a prefeitura volta a apostar na ideia de trocar vagas de estacionamento por uma área de convivência em madeira reciclada e vai inaugurar um novo equipamento no local, nos próximos dias. A instalação de parklets foi regularizada por decreto em 16 de junho de 2015, mas até hoje nenhum outro ganhou as ruas da cidade. Apesar disso, o município não vê a iniciativa como um fracasso.

“Pelo contrário. O parklet da Jaqueira foi um sucesso, vivia cheio. E quando o retiramos (em março de 2016), porque estava desgastado pela ação do tempo, muita gente ligou pedindo sua volta”, afirma a secretária de Turismo, Esportes e Lazer do Recife, Ana Paula Vilaça. “A procura por informações para instalação foi grande, acredito que os projetos não se concretizaram pelo momento de crise, mas a expectativa é que a iniciativa possa se expandir agora.”

O antigo parklet chegou à Jaqueira em outubro de 2014 e muitos usuários reclamaram que a madeira era frágil. “Agora estamos usando uma madeira mais resistente e com menor distanciamento no piso, pois acumulava lixo. Aprendemos com nossos erros”, salienta Ana Paula. “Ele foi produzido pela Ecohus Projetos (braço do Grupo Ecohus Brazil), que investiu cerca de R$ 15 mil”. A peça ocupa duas vagas de carro e é composta por jardineiras laterais e bancos. Ela está sendo preparada com verniz para receber a ação do sol e da chuva, devendo começar a funcionar no final de semana.

A comerciante de frutas Valéria de Almeida, 52 anos, acredita que o parklet deve melhorar o movimento, porque os clientes se sentam. “Já acertamos que vamos nos revezar na limpeza, vamos fazer tudo o que pudermos, pois é muito bom pra gente”, declara.



OPINIÕES DIVERGEM

O casal Paulo Fernando, 73, e Graça Machado, 62, diz que usava pouco o parklet, mas aprova a ideia, cobrando mais fiscalização. "A ideia é boa, moderna, é um conforto a mais para quem usa o parque. Mas, como tudo nesse país, só funciona se houver fiscalização, pois as pessoas deixam tudo sujo, não sabem usar”, diz.

Já o administrador Carlos Eduardo Barbosa, 35, não se anima. “Não gostei, achei arriscado, a rua é movimentada, passa ônibus. A ideia é boa, mas acho que só funciona em vias mais tranquilas. A opinião das estudantes Laís Souza, 14, e Flávia Pedrosa, 15, é a mesma. “É perigoso, não queremos usar”, dizem.

Os pedidos de instalação e manutenção de parklets podem ser feitos por pessoa jurídica ou física, na Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano. Os equipamentos podem ter bancos, mesas, cadeiras, guarda-sóis, vasos de plantas, aparelhos de exercícios físicos, paraciclos ou outro s elementos de mobiliário com função de lazer, recreação ou de manifestações artísticas. O uso deve ser público. Portanto, mesmo disponibilizando um parklet, um estabelecimento não pode restringir seu uso.


Recomendados para você


Comentários

Por Ivonette,26/07/2017

Ideia de jerico. Além de perigoso, só serve para obstruir ainda mais a Rua do Futuro. A prefeitura, ao invés de resolver o problema do trânsito, dando mais fluidez aos veículos, fica nessa de trancar as ruas com essas "ciclofaixas" e agora essa estupidez de "parklet". Até o nome é copiado. Só na cabeça de jericos, entra a ideia de expor, a um nível tão elevado, os incautos, pais de família e crianças, que se arriscarem a utilizar a tal aberração. Só mesmo na cabeça desses ditos "gestores" recifenses. Basta de incompetência. Vamos levar a sério a administração de nossa cidade.

Por Luiz,26/07/2017

Sei pouco sobre sustentabilidade, mas parece sem sentido essa idéia de usar essas madeiras sem nenhuma durabilidade nesses equipamentos. Pinus, eucalipto e semelhantes não servem. O parklet da Jaqueira praticamente apodreceu em poucos meses. Para ter durabilidade, tem que ser madeira de verdade.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

#ConexãoPelaVida #ConexãoPelaVida
Há quase dois séculos, o Real Hospital Português mantém a sua atenção voltada para o bem-estar dos pacientes. Conheça um pouco mais sobre a instituição médica que aos 162 não para de se modernizar
Agreste Empreendedor Agreste Empreendedor
O Agreste pernambucano é a região que mais cresce em Pernambuco. E, por incrível que pareça, a força motriz que puxou esse desenvolvimento foi o empreendedorismo.
Envelhecer bem Envelhecer bem
Com eles não tem isso de ficar em casa ou passar boa parte do dia lendo ou na frente da televisão. Não suportam dias monótonos. Eles são muito ativos e encaram qualquer desafio, até porque querem aproveitar a vida da melhor forma possível.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM