Jornal do Commercio
CASO STEPHANY

Suspeitos são liberados em audiência de custódia

Justificativa da Justiça foi demora na apresentação

Publicado em 07/08/2017, às 17h05

Garota morreu baleada / Reprodução
Garota morreu baleada
Reprodução
JC Online

Três homens presos sob acusação de participar do tiroteio que terminou na morte da garota Stephany, de apenas dois anos, no bairro do Ibura, Zona Sul do Recife, foram liberados em audiência de custódia realizada no último domingo.

Edson Souza de Araújo, Moisés Cabral da Silva e Felipe Lopes Prado, foram presos pela Polícia Militar após uma abordagem realizada no Alto do Urubu. Tiros foram disparados e um deles acertou a garota, que chegou a ser socorrida, mas não resistiu.



JUSTIFICATIVA

Segundo o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), eles "a liberdade provisória foi concedida em virtude do excesso de prazo na apresentação dos mesmos perante a autoridade Judicial, sem justificativa, que deveria ter sido feita em até 24 horas. Na decisão, o Juízo acompanhou o parecer do Ministério Público e deferiu o pedido de relaxamento da prisão dos flagranteados, com fundamento nos artigos 306 e 310 do Código de Processo Penal. Foi determinada a remessa dos autos e a cópia da mídia de gravação da audiência à Vara de Execuções Penais, à Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS-PE) e à Promotoria de Controle Externo da Atividade Policial do MPPE para apuração da conduta dos policiais. As armas dos policiais utilizadas na ação também devem ser recolhidas para perícia".

Os homens garantem que o tiro que atingiu a garota foi disparado pela Polícia. Edson já tem passagem pelo sistema prisional, por furto.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Anderson,08/08/2017

Comentar o que? Brasil!

Por john,08/08/2017

Eu falei o que? disse que em 24 hs eles estaria liberados. Infelizmente, o papel do policial é enxugar gelo.

Por Chico,08/08/2017

Tudo é pretexto para soltar bandidos, que voltam a praticar ilícitos, uma vergonha essa justiça brasileira, uma verdadeira putaria!

Por ALEXSANDRO GOMES DIAS,08/08/2017

PARABÉNS PRA QUEM LIBEROU ALMA PESSOAS SÃO PRESA COM ARMAS PASSAGEM PELA POLICIA DEVIDO ESTE ELEMENTO POLICIA EM BUSCA DO MESMO VEIO ACONTECER MORTE DA CRIANÇA 2 ANOS JUSTIÇA AINDA LIBERA 3 ELEMENTOS .

Por pedro vicente,08/08/2017

Esta merda chamado BRASIL, é uma vergonha em todos os aspectos.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM