Jornal do Commercio
SEGURANÇA

Agosto deve ter cerca de 420 homicídios

Redução com relação a julho é de cerca de 5%

Publicado em 13/09/2017, às 07h52

Secretário confia na tendência de queda dos homicídios / Luiz Pessoa/JC Imagem
Secretário confia na tendência de queda dos homicídios
Luiz Pessoa/JC Imagem
JC Online

Se o pior julho em termos de homicídios desde o início do Pacto pela Vida (2007) foi o deste ano, com 447 ocorrências, agosto promete seguir a tendência. Os dados relativos ao mês passado serão divulgados apenas no próximo dia 15, mas espera-se que sejam registrados cerca de 420 assassinatos. O pior mês de agosto da era do Pacto foi o de 2008, com 399 registros. Coincidentemente, a melhor marca mensal da história da política pública aconteceu em agosto de 2013, quando foram notificados 214 homicídios, praticamente metade do que é esperado para o mesmo período de 2017.

O valor do mês passado é cerca de 5% menor que os 447 assassinatos que ocorreram em Pernambuco em julho deste ano. Depois de um pico histórico de 551 mortes intencionais violentas em março – o maior já registrado no Estado durante a vigência do Pacto pela Vida – houve três meses seguidos de reduções até que junho fechasse com 380 ocorrências. A tendência de queda foi interrompida com os 447 homicídios de julho.

GOIANA

Um dos assassinatos de maior repercussão em agosto deste ano foi o do estudante de direito Edvaldo Valença, de 21 anos. Ele foi morto com um tiro no rosto ao ser abordado por cinco homens – sendo um adolescente – que tentaram roubar o Jeep Renegade que ele dirigia, no município de Goiana, Zona da Mata Norte do Estado. O crime foi encomendado dentro do presídio de Igarassu, no Grande Recife. Os homens deveriam roubar um Renegade e entregá-lo a um contato do chefe da quadrilha no Estado da Paraíba. Quatro das seis pessoas envolvidas no crime foram presas. Ainda há dois foragidos da Justiça.



Para o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, a redução nos homicídios entre julho e agosto se deve a dois fatores principais: ajustes na operação Força no Foco (presença ostensiva das Polícias Civil e Militar por 48 horas seguidas nos municípios) e prisões de homicidas contumazes.

“Passamos a realizar três edições por mês em cidades de cada uma das regiões do Estado: Grande Recife, Zona da Mata, Agreste e Sertão. Então foram 12 este mês, em municípios como Ipojuca e Paulista, na Região Metropolitana do Recife, e Goiana, na Zona da Mata Norte”, disse Pádua, ontem, durante a entrega de seis delegacias móveis, dois microônibus e uma lancha da Polícia Civil, que foram reformados por R$ 108 mil. “A prisão de grupos de homicidas como o que atuava em Santa Cruz do Capibaribe, e que contava com policiais militares, também ajudou a reduzir os índices”, afirma, numa referência à prisão de quatro PMs da ativa e um da reserva, no dia 15 do mês passado.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por SELMA FLORENCIO,13/09/2017

Como um Estado irá combater a criminalidade com as tropas desmotivadas? Com as delegacias caindo aos pedaços? Viaturas novas andam sozinhas agora é? Corregedoria vai dar ligar ao diálogo direto com o governador é? Esse país está falido pelo fato de políticos sempre criarem leis para única e exclusivamente beneficiá-los. O povo é relegado a bucha de canhão para só serem lembrados nas eleições e nos impostos. Tem que ser extintos todos os auxílios, benefícios, regalias e mordomias de todos os políticos, o povo está sendo esmagado e morto com tanta roubalheira e corrupção que não acaba nunca.

Por LYRA,13/09/2017

Esse chefe adjunto da quadrilha criada e deixada pelo meliante morto Eduardo Campos 10%, o bandido Paulo Câmara, é o que podemos de chamar de uma verdadeira piada politica, ele juntamente com esse seus ASPONES, para quem não sabe o que é ASPONE = ASSESSORES DE POR.. NENHUMA", além de tentarem mas, não conseguirem enganar a população com esses números mentirosos, ainda acham pouco 420/450 assassinatos no estado em um só mês. Vejam que o cara é tão fraco, que o FBC outro chefe adjunto da mesma quadrilha já correu, ficando ainda no time o "GRANDE" prefeito risadinha e um tal deputado Tadeu Alencar, ou seja, a quadrilha está perdendo seus chefes, pior será será quando perder sua orientadora, a viúva que não, a viúva santinha.

Por Luan,13/09/2017

Muito bem! Ocultando números a criminalidade Pernambuco reduzirá em até 100%. Seremos o Estado mais melhor de bom em linha reta do sistema solar! Viva Paulo mentirinha e sua corja!

Por Eloisio,13/09/2017

Enquanto isso o governador usa a polícia militar para multar motoristas cujos carros estão com lâmpadas de Led. Isso é que administrar prioridades. Pena que eles não estava naquele avião.

Por Luciano,13/09/2017

Pode-se dizer que Paulo Camara, vai entrar pra história, como o governador com maior índice de homicídios de uma gestão. Também pudera foi comprar briga logo com quem? Com os POLICIAIS MILITARES, no caso de soldados a Sargentos, por que Oficiais não tiram guarnições, ficam só em gabinetes comandando. Os Praças são a massa da Segurança Pública nas ruas, não adianta lindas viaturas nas Rua se os Praças estão desmotivados.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Prêmio ISS Recife Prêmio ISS Recife
Principal item da receita própria dos municípios, o Imposto Sobre Serviços (ISS) entra no cofre das prefeituras tanto para custear despesas quanto para viabilizar investimentos nas cidades.
#ConexãoPelaVida #ConexãoPelaVida
Há quase dois séculos, o Real Hospital Português mantém a sua atenção voltada para o bem-estar dos pacientes. Conheça um pouco mais sobre a instituição médica que aos 162 não para de se modernizar
Agreste Empreendedor Agreste Empreendedor
O Agreste pernambucano é a região que mais cresce em Pernambuco. E, por incrível que pareça, a força motriz que puxou esse desenvolvimento foi o empreendedorismo.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM