Jornal do Commercio
Patrimônio

Parque do Carmo é recuperado no Sítio Histórico de Olinda

A obra no Parque do Carmo, realizada pela prefeitura, está prevista para terminar em outubro de 2017

Publicado em 11/10/2017, às 08h08

O parque é formado pela colina da Igreja do Carmo, Praça da Abolição e Sítio de Seu Reis / Foto: Luiz Pessoa/JC Imagem
O parque é formado pela colina da Igreja do Carmo, Praça da Abolição e Sítio de Seu Reis
Foto: Luiz Pessoa/JC Imagem
Da Editoria Cidades

Depois de queixas e reclamações de moradores, o Parque do Carmo, inaugurado em julho de 2006 na entrada do Sítio Histórico de Olinda, está sendo recuperado pela prefeitura. A obra teve início no fim de setembro de 2017 e deve terminar ainda em outubro de 2017, de acordo com o secretário-executivo de Patrimônio do município, Fred Nóbrega.

“Enviei vários e-mails para a prefeitura, reclamando da situação precária do parque e cobrando os serviços de melhoria”, afirma Maria do Carmo Pinheiro, moradora do Sítio Histórico. “Duas semanas atrás eu trouxe minha neta para o parque e ela foi toda mordida por formigas em um dos brinquedos. Estou gostando de ver a obra acontecendo”, declara.

A intervenção no Parque do Carmo começou pelo Sítio de Seu Reis, com capinação, limpeza do adro e recuperação das duas bicas, que voltaram a funcionar e serão abastecidas por água de um poço existente na área. As três pontes sobre os lagos também passam por reformas e duas delas estarão liberadas para o público a partir de amanhã, no Dia das Crianças.

Um dos pontilhões, mais deteriorado que os outros, continuará interditado por cerca dez dias para substituição do trilho metálico de sustentação e trechos da madeira. “No Dia das Crianças, teremos uma atividade com a garotada para devolução de peixes ao lago, fizemos parceria com a Universidade Federal Rural de Pernambuco e vamos receber tilápias e tambaquis”, diz Fred Nóbrega.

Ontem, reeducandos do regime semiaberto que atuam no Projeto de Zeladoria do Sítio Histórico, trabalhavam na remoção de areia do fundo do lago, capinação, pintura do coreto, pintura e recuperação de brinquedos. A obra prevê reforma dos banheiros e um campo de futebol para crianças.



O campo ocupará um terreno do município ao lado do Sítio de Seu Reis, mas fora dos limites do Parque do Carmo. Iluminação, bancos de madeira e trechos das calçadas também foram recuperados. “Pretendemos concluir a obra até quinta-feira (12 de outubro), ficarão pendentes a reforma de uma das pontes do sítio e gradis do coreto, que serão refeitos numa fundição.”

MAQUIAGEM

Com 4,1 hectares, o parque é formado pela colina da Igreja do Carmo, Praça da Abolição (Praça da Preguiça) e Sítio de Seu Reis. Está delimitado pela Avenida Liberdade, Praça do Carmo, Avenida Sigismundo Gonçalves e Rua 10 de Novembro. Fred Nóbrega informa que a manutenção diária será feita por quatro reeducandos.

Para Genilson Rodrigues, morador de Olinda, a obra deixa a desejar. “É uma maquiagem, estão pintando e limpando, mas os problemas graves permanecem. “O Parque do Carmo é um ponto de usuários de drogas e de prostituição, sem segurança e com câmeras de monitoramento desligadas”, destaca.

Ele chama a atenção para a Praça do Carmo, que está com o chafariz desativado e os bancos servem de moradia para pedintes. “Todo domingo tem arrastão na Praça do Carmo, o turista fica à mercê dos bandidos”, diz Genilson Rodrigues.

“As pessoas jogam lixo no parque, é um absurdo. É tão mais agradável um lugar com higiene”, observa Isa Maria de Souza, do bairro de Passarinho. Moradores pedem a colocação de 30 lixeiras de mais de 30 litros na área do Parque do Carmo.


Recomendados para você


Comentários

Por Nena Costa,12/10/2017

estava precisando muuuuito de uma boa reforma! Prefeito, cuide de Olinda. Não seja igual aos gestores anteriores que apareciam muito e não faziam nada pela cidade!



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM