Jornal do Commercio
A culpa não é delas

Quebrar o silêncio é arma para barrar a violência contra a mulher

Série de reportagens sobre violência de gênero foi tema do Programa Consultório de Graça, especialmente transmitido do Instituto JCPM

Publicado em 14/11/2017, às 07h03

Programa Consultório de Graça debate violência contra a mulher, no Instituto JCPM / Foto: Arnaldo Carvalho
Programa Consultório de Graça debate violência contra a mulher, no Instituto JCPM
Foto: Arnaldo Carvalho
Da editoria de Cidades

“Não silencie. Denuncie”. O alerta foi dado pela delegada Gleide Ângelo, gestora do Departamento de Polícia da Mulher, na tarde desta segunda-feira (13), durante o programa Consultório de Graça, da Rádio Jornal, especialmente transmitido do Instituto JCPM de Compromisso Social, com a participação de mulheres dos bairros de Brasília Teimosa e do Pina, na Zona Sul do Recife.

Comandado pela jornalista Graça Araújo, o programa discutiu a violência que mata e aprisiona a mulher, temática central da série de reportagem especial #ACulpaNãoéDelas. O projeto integrado foi publicado, no final do mês passado, no Jornal do Commercio, veiculado na TV Jornal e Rádio Jornal, além de ganhar versão multimídia no JC Online.

O especial abordou, entre outras questões, a necessidade de desconstruir a culpa que recai sobre a mulher, apesar da violência sofrida dentro e fora de casa. A conversa contou com a participação das jornalistas Ciara Carvalho, do JC, e Anne Barreto, da TV Jornal, que integraram a equipe que produziu a série de reportagens.



Durante uma hora, as mulheres das duas comunidades puderam tirar dúvidas sobre como denunciar os agressores e relataram experiências de violência sofridas.

“Mulher protegida não morre. Quando a mulher vai à delegacia e denuncia, ela inibe o agressor. Não podemos mais ficar caladas”, reforçou a delegada Gleide Ângelo. Após o programa na Rádio Jornal, o debate continuou na TV JC, com a participação de Aline Silveira, uma das coordenadora do coletivo Mete a Colher, um aplicativo que ajuda mulheres a denunciar relacionamentos abusivos.

SÉRIE ESPECIAL

A série #ACulpaNãoéDelas foi publicada no JC, entre os dias 29 e 31 de outubro, e na TV Jornal e Rádio Jornal, de 30 de outubro ao dia 2 deste mês. O especial multimídia pode ser acessado no jconline.com.br/aculpanaoedelas e as reportagens da TV Jornal no endereço tvjornal.com.br; e da Rádio Jornal, no radiojornal.com.br.


Recomendados para você


Comentários

Por SINCERO,14/11/2017

QUEBRAR O SILÊNCIO SIM. PORÉM TEM OUTRAS MANEIRAS DE SE EVITAR A VIOLÊNCIA CONTRA MULHER, PARA INICIAR AS MULHERES PRECISAM DEIXAR DE SE ENVOLVER COM HOMEM SAFADO, EM MUITAS VEZES ELAS SABEM MAS QUEREM E BRIGAM ATÉ COM A FAMÍLIA PARA FICAR COM ELES. MUITAS PROCURAM VIVER PERIGOSAMENTE.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM