Jornal do Commercio
AMECICLO

Ativistas protestam após atropelamento de ciclista na Zona Norte

A vítima foi atingida por um veículo enquanto pedalava pela ciclofaixa da Estrada do Encanamento, na última sexta-feira (10)

Publicado em 15/11/2017, às 17h03

Com faixas, eles pediram respeito e cobraram atitudes do poder público / Foto: Amanda Rainheri/ JC
Com faixas, eles pediram respeito e cobraram atitudes do poder público
Foto: Amanda Rainheri/ JC
Editoria de Cidades

Cicloativistas realizaram protesto na tarde desta quarta-feira (15) na Estrada do Encanamento, em Casa Forte, Zona Norte do Recife. A mobilização aconteceu cinco dias após uma ciclista ter sido atropelada enquanto pedalava pela ciclofaixa. Com faixas, eles pediram respeito e cobraram atitudes do poder público.

"A Estrada do Encanamento tem duas faixas de rolamento. A primeira tem 3 metros e a segunda 3,34. O Manual de Sinalização do Denatran prevê que o mínimo seja de 2,7 metros. Enquanto sobra espaço para os veículos, a ciclofaixa, que deveria ter 1,5 metro, tem 1,34 no ponto do acidente e chega a ter 1,08 em outros trechos", destacou Victor Senna, coordenador da Associação Metropolitana de Ciclistas de Pernambuco (Ameciclo), organizadora do ato.



A também coordenadora da Ameciclo Lígia Lima saiu de casa na última sexta-feira (10) para encontrar um grupo de amigos, quando foi atropelada por um veículo na ciclofaixa. Um vídeo gravado pela câmera de um veículo registrou o atropelamento. Nas imagens, é possível ver um carro estacionado em cima da calçada. Quando o sinal abre, pela luz do farol, percebe-se que o motorista utiliza a faixa destinada a pedestres para se deslocar. Em seguida, atinge a ciclista, que cai com a cabeça na faixa de rolamento dos veículos.

"Eu tive sorte, porque o carro que vinha por essa faixa estava em baixa velocidade. Caso contrário, teria me atingindo e eu não estaria nem aqui para contar a história. Se a faixa tivesse o tamanho adequado, não teria evitado o acidente, mas, pelo menos eu não caria com a cabeça na faixa dos carros. O sentimento que fica é de medo e revolta", relata a vítima.

 Confira o vídeo do acidente:


Recomendados para você


Comentários

Por Helder Caires,16/11/2017

Ciclovia em cidade média ou grande é uma armadilha. As ciclovias delimitadas apenas por uma faixa pintada no chão é falta de noção dos prefeitos. E falta de noção do ciclista. Não existe segurança. Se o motorista ou o ciclista cometer um pequeno erro, pode morrer. Ciclovia tem que ter mureta de concreto isolando ela da rua. Fora disso, a ciclovia é uma armadilha.

Por Sávio,16/11/2017

Sou pedestres, sou ciclistas e sou motoristas. Todos eles erram principalmente o ciclistas erram mais



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM