Jornal do Commercio
NATAL

Luzes e movimento dão vida a presépio no Recife

Presépio tem mais de 50 peças em movimento e fica aberto para visitação aos sábados e domingos

Publicado em 07/12/2017, às 08h35

Presépio de luz e movimento tem 14 metros quadrados e encanta crianças e adultos / Foto: Leo Mota/JC Imagem
Presépio de luz e movimento tem 14 metros quadrados e encanta crianças e adultos
Foto: Leo Mota/JC Imagem
Paulo Veras

Quando o coordenador avisa a todos que queiram olhar mais de perto que eles já podem se aproximar do presépio, todas as crianças na sessão correm para a frente, com os olhos brilhando, estupefatas com cada peça. Nos 25 minutos anteriores, luzes e movimento deram vida a história do nascimento e da obra de Jesus Cristo em uma sala da sede da Associação de Direito Pontifício, enquanto grupos fazem fila do lado de fora para ver o Presépio de Som, Luz e Movimento, montado pelo grupo dos Arautos do Evangelho.

Há 11 anos no Recife, pela primeira vez o presépio está totalmente automatizado. Mais de 30 motores dão movimento a 50 peças com as imagens de santos e figuras bíblicas. Iluminadas por mais de cem pontos de luz, que vão de pequenas estrelas a vitrais detalhistas, as figuras ganham vida ao longo de 16 cenários reproduzidos em uma maquete de 14 metros quadrados. Até o ano passado, uma pessoa era responsável por conduzir todos os mecanismos que faziam a obra funcionar.

“O presépio é um encanto. Achei muito bonita a parte da manjedoura. Porque se parece com aqueles vitrais das igrejas, achei lindo. O presépio é um espetáculo, achei bonito tudo. A hora em que Cristo está na cruz também foi bem bonita”, conta a socióloga Luciane Borges, 56 anos, da Iputinga, que levou a filha Manuela, de 15. “Domingo eu estou aqui de novo. Venho para assistir a missa e aproveito para ver outra vez”, confessou.



Segundo Eduardo Passero, integrante do Arautos do Evangelho, o presépio costuma reunir pessoas de todas as idades. “Foi uma iniciativa para evangelizar a população e resgatar o verdadeiro sentido do Natal. Hoje em dia, no Natal, você lembra muito de Papai Noel e de presentes. Mas infelizmente o aniversariante da data, que deveria ser o principal comemorado, é esquecido. Basta nós olharmos, por exemplo, várias decorações de Natal, que nós sentimos falta da pessoa festejada, que é Jesus Cristo. Por isso o presépio resgata o nascimento de Cristo”, ele explica.

História que encanta

Moradora de Camaragibe, Kássia Regina, 39 anos, se encantou com o presépio há três anos. Desde então, ela traz mais gente para conhecer a obra. Da primeira vez foi a mãe, a irmã e o sobrinho. Agora, trouxe cinco vizinhas. “Todo ano tem algo diferente. Este ano a história aumentou. Acho lindo a história, o carinho e a dedicação deles de fazerem tudo direitinho. As luzes deixam tudo bonitinho”, explica a administradora de empresas. “Hoje, estou levando o cartaz para colocar lá na igreja. Já passo dizendo a outras pessoas para vir. Também é uma forma de evangelizar e catequizar as pessoas”, ela conta.

O presépio fica aberto a visitações até a Festa de Reis, no dia 07 de janeiro. Aos sábados e domingos, das 15h às 21h, basta chegar no número 191 da Estrada Real do Poço, no Poço da Panela, e esperar a próxima sessão. Grupos de catequese ou oração podem agendar sessões especiais em outros dias ou horários através do telefone 3267.5332 ou do email arautos.recife@gmail.com.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM