Jornal do Commercio
Balanço da SDS

Carnaval registra queda de 25% no número de homicídios no Estado

Nos quatro dias de folia, foram registrados este ano 59 assassinatos. No ano passado, foram 79 mortes

Publicado em 14/02/2018, às 20h31

Secretário-executivo da SDS, Humberto Freire, apresenta os números da violência no Carnaval / Foto: Ciara Carvalho/JC Imagem
Secretário-executivo da SDS, Humberto Freire, apresenta os números da violência no Carnaval
Foto: Ciara Carvalho/JC Imagem
Da editoria de Cidades

Um Carnaval com menos homicídios nos focos de folia e em todo o Estado. O balanço divulgado ontem pela Secretaria de Defesa Social (SDS) registrou uma redução de 25,3% do número de assassinatos praticados nos quatro dias de festa, comparando com o mesmo período do ano passado. Este ano, foram 59 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), contra 79 em 2017. Nos focos de folia também houve queda de homicídios. Foram três casos em 2017, e um este ano. O assassinato foi registrado no bairro de Comporta, em Jaboatão dos Guararapes, durante o desfile de um bloco, no domingo.

De acordo com as estatísticas da SDS, a diminuição do número de homicídios se deu de forma mais acentuada no interior, com a queda de 36,6% nos casos, seguida da Região Metropolitana (-17,4%) e da capital (-6,7%). Em relação aos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs), a redução foi de 50,4% em relação ao mesmo período de 2017. Foram registrados este ano 783 roubos e furtos. Já no ano passado, esse número chegou 1.580 ocorrências. A redução se deu em todas as regiões, com destaque para a RMR, com 54%. O dia de menor incidência de roubos foi a terça-feira, com 65% de queda em relação ao ano anterior.JC-CID0215_SEG01_SEGURANCA-WEB

 

O secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, afirmou que o aumento de 32% do efetivo de policiais atuando nos dias de folia contribuiu para os números mais positivos. “Tanto na Região Metropolitana do Recife quanto no interior havia uma sensação maior de segurança. Foi um dos Carnavais mais tranquilos de Pernambuco, com a redução de todos os tipos de crimes”, ressaltou.

Na avaliação da SDS, o cadastramento dos aparelhos de celular, por meio do Programa Alerta Celular, ajudou a reduzir o número de roubos na folia. No total, foram cadastrados mais de 3.600 aparelhos telefônicos nos postos de atendimento instalados pela secretaria. A queda de furtos ficou em 20,4%. Foram 1.019 casos este ano, enquanto que em 2017, 1.280 celulares foram furtados. Houve também menos registros de agressão, sendo 82 no Carnaval deste ano, contra 128 no do ano passado, marcando uma redução de 35,9%.



CRIME SEXUAL

Em relação ao crime sexual, praticado contra as mulheres em focos de folia, a queda registrada foi de 42,9%. Foram quatro casos notificados este ano - três de atos obscenos e um de estupro. Em dois deles, o agressor foi preso em flagrante. No ano passado, foram sete registros de violência sexual.

O chefe da Polícia Civil, Joselito Amaral, acredita que a redução dos casos de crime sexual reflete o posicionamento adotado por Pernambuco de considerar estupro situações como o beijo forçado. “No início do Carnaval, o Estado se posicionou firmemente em relação aos crimes contra a liberdade sexual, colocando claramente que qualquer ato feito contra o desejo da mulher seria considerado estupro. Acredito que isso teve um efeito direto na redução das ocorrências”, avaliou.

HOMEM DA MEIA NOITE

Sobre as reclamações de foliões de que houve excesso por parte da Polícia Militar durante o desfile do Bloco do Homem da Meia Noite, em Olinda, o comando da Polícia Militar afirmou que foi necessário utilizar spray de pimenta para dispersar brigas entre galeras rivais, mas negou que tenha ocorrido uso exagerado da força policial.


Recomendados para você


Comentários

Por LYRA,15/02/2018

Sem comentários, números fictícios apresentados por BANDIDOS E MENTIROSOS, não devem ser levados a sério, vejam os números apresentados pela pelas nossas rádios, cujos profissionais são em sua maioria pessoas integras, diferentemente dos políticos e seus aspones.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior
Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM