Jornal do Commercio
CAMPANHA

Porto Social pede doações para restaurar teto destruído pela chuva

Além do teto, os móveis, eletrodomésticos e eletrônicos ficaram totalmente danificados por conta da água que inundou o local

Publicado em 14/02/2018, às 16h43

No momento o local está isolado por conta do teto ameaçar cair totalmente / Foto: Cortesia/Porto Social
No momento o local está isolado por conta do teto ameaçar cair totalmente
Foto: Cortesia/Porto Social
JC Online

Após um prejuízo estimado em R$ 200 mil causado pelas chuvas que caíram durante a madrugada da sexta-feira (9), a ONG Porto Social está levantando fundos para recuperar o teto da instituição, que corre risco de desabar, e outros bens danificados pelas infiltrações. O prédio do projeto, que funciona no bairro da Ilha do Leite, na área central do Recife, foi inundado e o acesso ao público está suspenso por tempo indeterminado.

Para tentar recuperar o que foi danificado, o Porto Social, que integra 50 projetos sociais de impacto na população, precisou ser “suspenso” até que uma obra de revitalização seja feita no local. Além da reforma, eletrodomésticos e eletrônicos também precisarão ser comprados. Os projetos que participam da ONG atingem 50 mil famílias com ações, campanhas e inclusão. 

Desde a última sexta-feira, mesmo durante o Carnaval, a equipe do Porto Social tem trabalhado para recuperar o prejuízo e dar início à campanha de reconstrução. Móveis, geladeira, televisão, ar-condicionados, e pelo menos 20 computadores precisam ser comprados, já que a água das chuvas danificou totalmente os equipamentos.




Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

“Quando chegamos na sexta-feira, tinha pelo menos uns 15 centímetros de água retida no local”, conta a assessora de imprensa Isly Viana. Por enquanto, as atividades vão acontecer no prédio da Interne Educação, no térreo do endereço do Porto Social. “A Interne cedeu algumas salas para que nossas atividades não cessassem, mas precisamos da nossa 'casa'”, relata a assessora. 

Nas primeiras 24h da campanha, iniciada na sexta-feira, foram arrecadados R$ 15 mil, e até o momento, as doações se impulsionam aos R$ 20 mil. “Arrecadamos 10% do valor que precisamos, e vamos lutar para conseguir tudo e tentar retomar as atividades”, conta Isly. No site www.catarse.me/portosocial, é possível fazer doações de qualquer valor para ajudar na reconstrução e na compra dos equipamentos perdidos. 

Conheça o Porto Social

O Porto Social é a primeira incubadora de projetos sociais do Brasil. Inaugurada em maio de 2016, já capacitou 85 projetos e oferece cursos livres voltados para empreendedorismo social e gestão estratégica de projetos sociais. Mais de cem mil pessoas são beneficiadas indiretamente pela instituição. Considerado referência em todo o Brasil, o Porto Social capacita, ao longo do ano, dezenas de pessoas de vários estados, que participam de cursos em busca de orientação para criar e qualificar projetos sociais.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior
Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.
JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM