Jornal do Commercio
REIVINDICAÇÃO

Professores municipais do Recife em greve por tempo indeterminado

Sindicato reivindica reajuste salarial de 6,81% para toda categoria; Prefeitura do Recife defende respeito à lei do piso

Publicado em 14/05/2018, às 12h35

A reivindicação acontece desde janeiro deste ano. / Foto: Simpere
A reivindicação acontece desde janeiro deste ano.
Foto: Simpere
JC Online

Os professores municipais do Recife entraram em greve por tempo indeterminado a partir desta segunda-feira (14) reivindicando reajuste salarial de 6,81% para toda categoria. A decisão foi tomada em assembleia na sexta-feira (11), com cerca de mil professores reunidos em frente ao Centro de Formação de Educadores Professor Paulo Freire, na Zona Oeste do Recife. Segundo a coordenadora geral do Sindicato dos Professores da Rede Municipal do Recife, Cláudia Ribeiro, 80% das instituições estão paralisadas, atingindo cerca de 310 escolas e mais de 96 mil alunos.

A reivindicação acontece desde janeiro deste ano. O sindicato se reuniu com a secretaria de educação e de finanças, mas segundo a coordenação, as autoridades se negaram a apresentar perspectivas de reajuste. Em consequência, a greve foi deflagrada. "Estamos esperando propostas da Prefeitura do Recife há quatro meses. Eles querem aplicar o percentual apenas para os professores em início de carreira, ou seja, 80 profissionais", relata. Ainda segundo Cláudia, eles desrespeitam a lei federal do piso salarial.

Em 2017, a proposta da Prefeitura foi a mesma. Claudia aponta a posição como “desvalorização profunda da condição de trabalho dos professores”. Além do reajuste, os professores protestam os problemas estruturais da escola. Segundo a coordenadora, as instituições comportam mais crianças do que a salas de aula realmente suportam: "Optam por oferecer um material sucateado. Colocam 26 crianças em salas que cabem apenas 15".



Por não ter prazo para acabar com a greve, o próximo passo verá ser dado pela Prefeitura do Recife. Até esta segunda-feira (14), não havia perspectiva de reunião entre o sindicato e as autoridades. Procurada pelo JC, em nota, a Prefeitura lamentou a situação e negou desrespeito a lei do piso, citada pela coordenadora.

Defesa da Prefeitura do Recife

“A Prefeitura do Recife lamenta que o Sindicato dos Professores Municipais tenha optado por radicalizar o movimento com o processo de negociação em andamento. Somente este ano já foram realizadas mais de 20 reuniões setoriais, que discutem temas específicos de cada categoria. No caso da Educação, foram quatro reuniões.

A atual gestão sempre respeitou a Lei Federal n° 11.738/08, que estabelece o vencimento inicial das carreiras do magistério público da educação básica, e garante que vai continuar respeitando a legislação em 2018. A PCR reforça que mantém constantemente o diálogo aberto com todas as categorias de servidores municipais. A primeira mesa geral de negociação salarial 2018 já foi aberta.”


Recomendados para você


Comentários

Por Manoel,14/05/2018

Nosso prefeito boca murcha, primo de Costinha, deveria parar de gastar milhares de reais arrecadados de impostos da população com propaganda enganosa de sua gestão, aí sim, teria condições de pagar em dia e repor perda salarial de seus servidores.

Por Fernando Antonio Limoeiro,14/05/2018

Se o prefeito parasse de fazer contratações de cargos comissionados poderia dar aumento aos seus servidores, quase todos os dias entra gente nova em cargos comissionados na prefeitura.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM