Jornal do Commercio
Carnaval

Ensaio do 'Eu acho é pouco' para todas as idades agita Olinda

O Bloco 'Eu acho pouquinho', feito para crianças, foi destaque nessa edição

Publicado em 28/01/2018, às 11h36

Bloco
Bloco "Eu acho é pouco" na Rua do Bonfim
Guga Matos/JC Imagem
JC Online

A cada prévia carnavalesca a ansiedade só aumenta para quem gosta da Festa de Momo. E não foi diferente com quem compareceu ao ensaio aberto do "Eu acho é pouco", neste domingo (28), nas ruas do Sítio Histórico de Olinda.

Desde 2013, o bloco faz ensaios abertos ao público. Além do famoso Dragão e bonecos gigantes, evento também contou com o dragãozinho do bloco "Eu acho é pouquinho", destinado para as crianças. E olhe que teve muita criança mesmo nas ladeiras de Olinda.



Neste ano, o bloco olindense completa 41 anos de existência. Neste ano, a arte da camiseta foi criada pelo pintor cubano David Alfonso. Na frente há uma versão contemporânea da Medusa, figura mitológica grega. No verso a frase estampada: "Preconceito é uma arma que mata. Desarme-se", feita pelo publicitário Fernando Lima.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM