Jornal do Commercio
CARNAVAL 2018

Aparência do Galo da Madrugada divide opiniões nas redes sociais

A maior parte dos foliões parece não ter aprovado o galo gigante do Carnaval 2018, mas é claro que não faltaram elogios

Publicado em 09/02/2018, às 19h02

De sombrinha em punho, o Galo está recoberto por 700 penas de PVC / Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
De sombrinha em punho, o Galo está recoberto por 700 penas de PVC
Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
JC Online

Após alguns imprevistos, o Galo da Madrugada está finalmente reinando na Ponte Duarte Coelho, no Centro do Recife,  e dando o que falar nas redes sociais. A maior parte dos foliões parece não ter aprovado a aparência da alegoria, que este ano homenageia o jornalista Francisco José. No entanto, é claro que não faltaram elogios ao maior símbolo do Carnaval pernambucano.

Veja a reação de usuários do Twitter ao galo gigante:


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

Decoração do Galo

De sombrinha em punho, o Galo está recoberto por 700 penas de PVC, com direito a 15 inéditas estamparias e grafismos criados especialmente para a folia. A execução do Galo Gigante foi realizada pelo iluminador e cenógrafo Edson Lira, especializado em elementos decorativos tridimensionais e de grande porte. A cabeça e os pés foram esculpidos manualmente pelo artesão Mestre Tonho, famoso por suas figuras e bonecos em cenografias de Carnaval e presépios natalinos de cidades como Olinda.



Atraso na montagem

A tradição do maior ícone do Carnaval de Pernambuco foi quebrada. Turistas e recifenses não tiveram a oportunidade de acordar na manhã desta sexta-feira (9) e ver o Galo da Madrugada erguido na Ponte Duarte Coelho, no Centro, como nos anos anteriores. Somente após alguns imprevistos, com muita ansiedade de todos, que o Galo da Madrugada só conseguiu ficar de pé. O relógio marcava 17h30 quando o dono da festa anunciou que estava pronto. Agora, é só aguardar os foliões neste sábado (10).


Recomendados para você


Comentários

Por Fábio Canilson,10/02/2018

Mais um ano de decepção, horrível o Galo, parece uma galinha e feito por amadores que não saber ter noção de uma grande alegoria, ficando partes desproporcional ao tamanho, perdeu todo o brilho, luxo e glamour dos galos de 2011 à 2016! Vergonha do maior simbolo do carnaval do Recife ter essa regressão! Não consigo entender como os responsáveis da festa não enxergam o retrocesso de comparar os galos de 2013, 2014, 2015, 2016 e ver este mostro ai! Lamentável!

Por PERNAMBUCANO,10/02/2018

Professor Universitário de São Paulo, profundo conhecedor da Cultura Nacional veio para passar Carnaval no Recife, e se assustou com tanto shows de "cantores do sul" que nada tem haver com nossa Cultura ! Me perguntou o que faziam aqueles cartazes em pleno Cais do Porto dizendo que Tiaguinho era atração do Carnaval de Pernambuco, onde tá o Frevo que eles falaram no Aeroporto ?? Ficou envergonhado com a decoração e a sujeira do Recife, e triste perguntou...O que fizeram com o Recife nesses últimos 22 anos de "sociedade PT e PSB" para destruírem uma Cidade tão Linda e Histórica ???? Envergonhado e triste, como todo pernambucano se encontra com a degradação do Recife, silenciei !!!!!! O "GALO D'ANGOLA" É O RETRATO DA SOCIEDADE PT E PSB DESTRUIDORES DO RECIFE" !!!!!!

Por aldir,09/02/2018

Se queriam fazer diferente conseguiram. que galo feio da mulestia. o carnaval de Pernambuco esta indo de ladeira a baixo

Por SIlvio,09/02/2018

Está horrível! Deram muito milho pro galo, está goordo.

Por ANDREA ,09/02/2018

Tá feio mesmo kkkk. Parece uma codorna comparando com os anteriores. Mas, não vai apagar o brilho da festa.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior
Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM