Jornal do Commercio
Galo da Madrugada

Galo da Madrugada tem de Ivete com as gêmeas a Temer de fralda

A edição de 2018 não deixou sem assunto quem quis brincar o Carnaval no maior bloco de rua do mundo

Publicado em 10/02/2018, às 12h47

Mais uma vez, o Galo da Madrugada se tornou palco natural para as manifestações políticas e sociais que envolvem o Brasil / Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
Mais uma vez, o Galo da Madrugada se tornou palco natural para as manifestações políticas e sociais que envolvem o Brasil
Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
JC Online

Com crítica social ou vestido de celebridade, de 'glitter' e fantasia ou só com um sorriso no rosto, os pernambucanos mostram mais uma vez que quem faz o Galo da Madrugada é o folião e sua alegria. A edição de 2018 não deixou sem assunto quem quis brincar o Carnaval no maior bloco de rua do mundo. Teve folião vestido de Ivete (já com as gêmeas no colo), de bruxa, de personagens de desenho animado, mas o tema de fantasia que sobressaiu neste ano foi a dos políticos brasileiros.

Confira como foi a cobertura minuto a minuto do SJCC


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

 

Em uma manhã tranquila, cerca de 2 milhões de foliões seguiram o Galo da Madrugada no primeiro dia oficial do Reinado de Momo. Durante nove horas, a farra foi garantida por 30 trios elétricos e 30 atrações tanto de Pernambuco, quanto de fora.

Como o Galo há sempre espaço para a família. A administradora Valeska Domingos e sua filha Flor de Maria conta que todos os anos marcam presença no desfile. "Venho todos os anos e é a primeira vez que trago minha filha, que tem 4 anos. O que amo é essa energia do Galo, com Todo mundo fantasiado, entusiasmado. No caminho para cá já é uma festa, acho tranquilo e sempre brinco em Rua. O bom do Galo é estar na muvuca, com todas as classes misturadas", disse Valeska.

Fantasias

Mais uma vez, o Galo da Madrugada se tornou palco natural para as manifestações políticas e sociais que envolvem o Brasil.

Apareceu fantasia do presidente Michel Temer, da ex-presidente Dilma e até uma foliã que caprichou na caracterização de 'palhaço do planalto'. Um grupo decidiu se vestir de juízes para fazer uma brincadeira à justiça brasileira.



 

 

E não é só a política brasileira vira brincadeira do folião. O produtor de eventos Carlos Mota, de 47 anos, foi vestido de 'Ivete Zangado' e já com as gêmeas no colo. No 65º desfile do bloco das Virgens do Bairro Novo, a fantasia de Carlos foi a vencedora da categoria 'destaque'.

 

  


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM