Jornal do Commercio
Greve

Servidores do Detran não voltam ao trabalho e serviços continuam paralisados

Os servidores receberam um prazo de 24h para voltar às atividades

Publicado em 17/02/2017, às 08h37

Este é o quinto dia de greve, que teve início nesta segunda-feira / Rafael Carneiro/Rádio Jornal
Este é o quinto dia de greve, que teve início nesta segunda-feira
Rafael Carneiro/Rádio Jornal
JC Online

*Com informações de Rafael Carneiro, da Rádio Jornal

Quem foi à sede do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE), no bairro da Iputinga, na Zona Oeste do Recife, encontrou as portas fechadas na manhã desta sexta-feira (17). Apesar de ter sido decretada ilegal pela Justiça, na tarde dessa quinta-feira (16), e ter sido dado o prazo de 24h para o retorno às atividades, os servidores do órgão continuam com as atividades paralisadas.

A decisão, do desembargador Eduardo Augusto de Paurá, também determina que, se a categoria não voltar às atividades, será aplicada uma multa diária de R$ 30 mil. "Quero dizer que não foi decretada a ilegalidade. Foi instituída uma multa, nos dando o direito de defesa. Vamos fazer a defesa e continuar nosso movimento", declarou, à Rádio Jornal, Alexandre Bulhões, presidente do Sindicato dos Servidores do Detran-PE (Sindetran-PE). A greve teve início na última segunda-feira (13). Cerca de 1.300 servidores cruzaram os braços. 

O estudante de educação física, Josenildo Júnior, esteve na sede do Detran-PE na manhã de hoje para pegar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), mas não foi atendido. "Eu fiz o agendamento e fui informado, agora de manhã, que não teria atendimento. É um absurdo ficar 100% dos servidores sem trabalhar. A gente sabe que o correto é 30%. Esta greve é injusta com o cidadão e prejudica todo mundo", relatou o estadutante.  A dona de casa, Luciana Maria, compartilha da opinião de Josenildo. "A gente fica com a habilitação presa. Se amanhã eu for pega em uma blitz, ninguém vai me ajudar", acrescenta.

Greve

Após uma assembleia realizada na quarta-feira (8) pelo Sindetran-PE, na sede do órgão, a categoria deu o prazo ao Governo de Pernambuco até a segunda-feira (13) para que houvesse diálogo sobre a pauta de reivindicações. Como não houve, os servidores decretaram greve. 

Segundo o Sindicato, a greve acontece devido ao não cumprimento dos acordos firmados com o Governo em 2015 e 2016. A categoria pede a contratação de plano de saúde, pagamento de adicional de insalubridade para os funcionários que trabalham em vistoria de veículos e pagamento de gratificação para os servidores que trabalham no pátio de exames. Além disto, a categoria pede a reposição salarial de 27% e reestruturação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimento (PCCV).


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por WEYDSON DE BARROS LEITE ,03/03/2017

É MUITO INTERRESANTE ,NÓS SOMOS PUNIDOS COM MUITAS E PRECISAMOS DOS DOCUMENTOS ,MAIS OS SERVIDORES E O GOVERNO ,NOS DA ESSE ATENDIMENTO , O CIDADÃO CUMPRE COM AS OBRIGAÇÕES .

Por Augusto,17/02/2017

Engraçado... Ninguém fala do governo que fica apenas de bonzinho deixando a bagunça comer no centro. Não dialoga com as categorias, não cumpre os acordos acertados, nem sequer reajusta nada, nem a inflação quer repor. A operação padrão da PM tá ai, aumento de mentira empurrado goela a baixo. E a população que não anda com segurança à mercê de marginais. População de PE nunca foi tão tratada como gado pelo governo como agora.

Por Valdemir,17/02/2017

"Ordem judicial se cumpre e depois se questiona na Justiça!" Parece que esse dito perdeu a validade! É o caos total! Parodiando as palavras da música que Wanderléia cantava nos tempos da "Jovem Guarda": "Senhor Juiz, Fale agora!" "Nóis sofre, mas nóis goza!"

Por Cristiano,17/02/2017

A matéria está equivocada. A greve foi decretada na assembleia da quarta (8), com início na segunda (13), cumprindo o prazo legal de anúncio do movimento. Só não teria greve se o governo quisesse dialogar na segunda, o que não houve. Esta é a veracidade dos fatos

Por Alberto,17/02/2017

Engraçado é o sindicalista querer dizer que não é ilegal. Sindicato sempre querendo manipular informações e aparecer. Coloca um abacaxi na cabeça... Depois quem paga a greve são os empregados... O sindicalista entra de férias até a próxima greve...



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM