Jornal do Commercio
Atraso

Licitação da segunda etapa do Eixo Cicloviário sai em até 15 dias, promete Secretaria

Originalmente, o anuncio da licitação deveria ter sido feito em abril, quando foi inaugurada a primeira etapa do Eixo Cicloviário Estruturador; Novo trecho cortará Olinda

Publicado em 16/06/2017, às 08h00

A segunda etapa irá da Fábrica Tacaruna, em Recife, até o bairro do Varadouro, em Olinda / Foto: Guga Matos/JC Imagem
A segunda etapa irá da Fábrica Tacaruna, em Recife, até o bairro do Varadouro, em Olinda
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Diogo Cavalcante

A licitação da segunda etapa do Eixo Cicloviário Estruturador, que deveria ter sido anunciada em abril, vai sair em até 15 dias. Esta é a promessa da Secretaria de Esportes, Turismo e Lazer (Seturel). O atraso, segundo o órgão, foi em virtude de mudanças no traçado original da nova etapa da rota, do Recife a Olinda. O edital está em tramitação na Procuradoria-Geral do Estado.

Em nota, a diretora de mobilidade de Olinda, Carla Leite, confirmou o pedido de alteração no projeto: um trecho que seria numa calçada foi transferido para a via local, relatou, sem detalhes.

A segunda etapa do Eixo Cicloviário ligará a Fábrica Tacaruna, no bairro de Campo Grande, Zona Norte do Recife, até o Varadouro, em Olinda. A extensão prevista é de 2,35 quilômetros. Os recursos utilizados serão do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com projeto da Prodetur, o programa nacional de turismo.

O Eixo

O projeto inteiro do Eixo Cicloviário Estruturador vai do Marco Zero do Recife até Igarassu, na Região Metropolitana. Em cinco etapas, somará quase 31 quilômetros de rota para ciclistas.



A primeira etapa, ligando o Marco Zero à Fábrica Tacaruna, foi inaugurada em 23 de abril. O trecho, batizado de Ciclofaixa Camilo Simões, homenageia o secretário falecido em outubro de 2016. O investimento ficou em R$ 2,4 milhões.
A primeira parte da rota foi alvo de críticas de cicloativistas, especialmente pelos trechos em que a pessoa tem que descer da bicicleta e caminhar,a exemplo da Ponte Princesa Isabel, no Centro da capital.

Nas vésperas do lançamento da etapa, o secretário Felipe Carreras, em visita ao Sistema Jornal do Commercio, colocou pano morno no assunto: “São só duas pontes. Em diversos lugares no mundo existem locais em que o ciclista tem que se comportar como pedestre”, argumentou.

Para o cicloativista Roderick Jordão, da Associação Metropolitana de Ciclistas do Grande Recife (Ameciclo), a rota não deveria ter seguido pela pista local da Avenida Agamenon Magalhães. “Seria melhor que a ligação com Olinda fosse feita pela Avenida Cruz Cabugá, em Santo Amaro. Seria mais fácil. Tem muito ciclista que não vai deixar de ir pela Cabugá”, criticou.

Outro ponto de polêmica foi a mão inglesa que estava prevista. No entanto, alguns dias depois da divulgação e consultas, a Seturel pediu que a Autarquia de Trânsito e Transporte do Recife (CTTU) cancelasse a forma diferenciada.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Prêmio ISS Recife Prêmio ISS Recife
Principal item da receita própria dos municípios, o Imposto Sobre Serviços (ISS) entra no cofre das prefeituras tanto para custear despesas quanto para viabilizar investimentos nas cidades.
#ConexãoPelaVida #ConexãoPelaVida
Há quase dois séculos, o Real Hospital Português mantém a sua atenção voltada para o bem-estar dos pacientes. Conheça um pouco mais sobre a instituição médica que aos 162 não para de se modernizar
Agreste Empreendedor Agreste Empreendedor
O Agreste pernambucano é a região que mais cresce em Pernambuco. E, por incrível que pareça, a força motriz que puxou esse desenvolvimento foi o empreendedorismo.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM