Jornal do Commercio
Maracaípe

Jangadeiros realizam protesto contra reintegração em Maracaípe

A manifestação foi realizada devido ao pedido de reintegração de posse de uma área de circulação de turistas na região

Publicado em 13/07/2017, às 18h30

Manifestantes bloquearam a entrada do Pontal de Maracaípe / Foto: Cortesia
Manifestantes bloquearam a entrada do Pontal de Maracaípe
Foto: Cortesia
JC Online

A Associação dos Jangadeiros de Maracaípe, com apoio dos moradores da praia, no Litoral Sul de Pernambuco, realizaram um protesto nesta quinta-feira (13). A manifestação teve como motivo o pedido de reintegração de posse pela Família Fragoso de uma propriedade da praia, onde são realizados passeios de jangada. O protesto interditou a parte que dá acesso à praia vizinha, Pontal de Maracaípe, às 5h, e acabou por volta das 15h20.

Na manhã desta quinta-feira, a Família Fragoso, que detém áreas da praia, solicitou a reintegração de um ponto que dá acesso à Praia de Pontal de Maracaípe, um dos locais mais visitados do Litoral Sul de Pernambuco. A família solicitou a Polícia Militar (PM) para ajudar na reintegração.

O Corpo de Bombeiros e a PM foram solicitados para que fizessem as negociações com os manifestantes, que bloquearam os acessos à praia vizinha.



De acordo com uma moradora local, que não quis se identificar, a família detém muitas propriedades nas proximidades da praia. As terras, segundo ela, tomam boa parte do balneário.

Com a reintegração, cerca de 40 jangadeiros não teriam acesso ao local onde realizam passeios com os turistas. Na página da Associação no Facebook, publicaram uma postagem chamando a população para apoiar a manifestação.

Confira o post:

Reunião

Segundo a moradora, no início desta tarde foi convocada uma reunião entre o representante da família, o Ministério Público de Pernambuco, a Prefeitura da Cidade e a Associação dos Jangadeiros. De com as informações da moradora, ficou acordado que os jangadeiros ficarão com as chaves que dão acesso a uma área que fica próximo ao Pontal de Maracaípe. O lugar é de circulação de turistas e de realização de passeios de jangada.

Tentamos entrar em contato com a Prefeitura de Ipojuca para saber os detalhes da negociação, mas não obtivemos retorno.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM