Jornal do Commercio
Paralisação

Linhas alimentadoras: pagamento deve ser feito nesta segunda-feira

A falta de pagamento gerou uma paralisação do serviço hoje

Publicado em 17/07/2017, às 08h59

O Transporte Complementar é feito por 178 micro-ônibus, mas apenas 60 atuam nas linhas gratuitas / Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
O Transporte Complementar é feito por 178 micro-ônibus, mas apenas 60 atuam nas linhas gratuitas
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
JC Online

A previsão de pagamento das quinzenas atrasadas a permissionários, que operam as 18 linhas alimentadoras que rodam na Região Metropolitana do Recife (RMR) é ainda nesta segunda-feira (17). Segundo o Grande Recife Consórcio de Transporte, o atraso se deu porque o valor não foi repassado pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Pernambuco (Urbana-PE), responsável pela arrecadação da bilhetagem eletrônica. A falta de pagamento gerou uma paralisação do serviço nesta segunda.

Segundo o Sindicato dos Permissionários do Transporte Complementar de Pernambuco, o Grande Recife Consórcio está devendo a 60 permissionários o valor de R$ 1,9 milhão. "Mantivemos contato várias vezes. Na última sexta (14) fizemos assembleia e os funcionários resolveram parar. Já temos duas parcelas do financiamento dos veículos em atraso", afirmou Manoel Dias, presidente do Sindicato dos Permissionários. Ainda de acordo com Manoel, assim que for feito o pagamento, a categoria voltará ao trabalho.



Transporte Complementar

O Transporte Complementar é feito por 178 micro-ônibus, mas apenas 60 atuam nas linhas gratuitas, pagas pelo Grande Recife. As demais são pagas diretamente pelos usuários, com uso do bilhete eletrônico. A Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) é quem fiscaliza e gerencia o serviço. Com a paralisação, foram afetados 50 mil passageiros que moram em áreas de difícil acesso no Recife.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM