Jornal do Commercio
Ordem dos advogados do Brasil

OAB suspende advogado Gil Teobaldo por 30 dias

Tribunal de Ética e Disciplina da instituição entendeu que o advogado cometeu infração ético-disciplinar durante entrevista à Radio Jornal sobre o caso em que o filho dele, José Ramos Lopes Neto, é acusado de matar a ex-esposa, Maristela Just

Publicado em 31/01/2012, às 19h58

 / Foto: Priscilla Buhr/JC Imagem

Foto: Priscilla Buhr/JC Imagem

Do JC Online

O advogado Gil Teobaldo de Azevedo foi suspenso por 30 dias, nesta terça-feira (31) pela Ordem dos Advogados do Brasil seccional Pernambuco (OAB-PE). O Tribunal de Ética e Disciplina da instituição entendeu que o advogado cometeu infração ético-disciplinar durante entrevista à Radio Jornal sobre o caso em que o filho dele, José Ramos Lopes Neto, é acusado de matar a ex-esposa, Maristela Just.

Durante a entrevista ao vivo, em 2010, Gil Teobaldo teria tentado justificar o assassinato cometido pelo filho. De acordo com a OAB-PE, o advogado teria dito, se referindo ao filho, que “se ele não matasse, não comia na minha mesa”.

A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado desta terça e já transitou em julgado, ou seja, não cabe mais recurso por parte de Gil Teobaldo. O advogado foi intimado a apresentar, imediatamente, à OAB-PE a sua carteira profissional. O JC tentou entrar em contato com Gil Teobaldo, mas sem sucesso.

CRIME - Maristela Just foi assassinada em abril de 1989. Os dois filhos do casal e o irmão dela também foram baleados. Em junho de 2010, José Ramos foi levado a julgamento, mas desapareceu 15 dias antes da audiência e está foragido até hoje.

Nem mesmo seus advogados compareceram à Vara do Júri de Jaboatão dos Guararapes, Grande Recife. Antes mesmo do fim do julgamento, um mandado de prisão em desfavor do comerciante havia sido expedido. José Ramos foi condenado a 79 anos de prisão.

Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM