Jornal do Commercio
chuva

Chuvas deixam o Grande Recife embaixo d'água

Vários pontos de alagamento são registrados na Região Metropolitana

Publicado em 14/06/2012, às 07h39

Carro foi engolido por um buraco após as chuvas das últimas 24h, em Piedade / Foto: Oliveira (dono do carro)

Carro foi engolido por um buraco após as chuvas das últimas 24h, em Piedade

Foto: Oliveira (dono do carro)

Do JC Online
Atualizada às 8h47

As chuvas que caíram durante toda a noite de quarta-feira (13) e madrugada de quinta (14) deixaram boa parte do Grande Recife embaixo d'água. Os efeitos negativos da chuva intensa pode ser sentido na manhã desta quinta-feira (14), com vários pontos de alagamento espalhados pelo Grande Recife, acarretando em trânsito bastante intenso.

Segundo estimativas da Coordenadoria de Defesa Civil do Recife (Codecir), durante as últimas 24h, a quantidade de chuva na cidade foi equivalente a 113,4 ml de água. Esse dado representa cerca de um terço do que estava esperado para todo o mês de junho. Como consequência, toda a Região Metropolitana sofre nesta manhã com os vários pontos de alagamento.

VEJA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O TRÂNSITO AQUI, NO TWITTER @JCTRÂNSITO

A Rua Nossa Senhora do Loreto, próxima à sede do Tribunal Federal de Pernambuco, em Piedade, Jaboatão dos Guararapes, encontra-se completamente alagada. Um morador do local, ao sair de casa, teve a frente do seu carro, uma caminhonete Hilux, engolida por um buraco que se abriu na pista. Ele chama a atenção para um detalhe: a rua tinha acabado de ser reformada pela Prefeitura.

Ao se aproximar da Ponte Agamenon Magalhães - que liga o Pina ao Cabanga -, os motoristas se deparam com as faixas da via, principalmente a da direita, cheias d'água. No Cais José Estelita, sentido Boa Viagem, o cenário é o mesmo: muita água e grande engarrafamento no local.

A Avenida PE-15, em Ouro Preto, em Olinda, é outra via que está alagada. Na altura da faculdade Facho, o volume de água é tanto que apenas caminhões e Õnibus conseguem passar. Segundo informações de internautas, a Rua Teles Júnior, nas Graças, está completamente alagada, com carros boiando.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

 

Na Estância, Zona Oeste do Recife, há um grande ponto de alagamento próximo aos Colégios Visão e Decisão, que está complicando o trânsito. Praticamente toda a Avenida Sul está alagada e os carros passam com muita dificuldade. O mesmo acontece no Centro do Recife, com a Rua da Concórdia, e na Avenida Mascarenhas de Morais, na Imbiribeira.

Além da grande quantidade de água nas pistas e do grande volume de carros, o motorista ainda tem que lidar com outro problema: semáforos apagados e desregularizados. No final da Avenida Bernardo Viera de Melo, logo após o Supermercado Bompreço, em Piedade, Jaboatão dos Guararapes, Zona Sul do Recife, o semáforo encontra-se desligado. Logo em seguida, no próximo cruzamento, o sinal de trânsito está em alerta. Em Olinda, no Bairro Novo, no cruzamento da Avenida Getúlio Vargas com a Rua Alberto Lundgreen, o semáforo nesta manhã estava constantemente em vermelho para os dois sentidos, causando ainda mais transtornos.




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM