Jornal do Commercio
trânsito

Paradas cheias e poucos ônibus circulando por causa da paralisação dos rodoviários

Embora a Urbana-PE tenha afirmado que iria colocar funcionários de cadastro de reserva para trabalhar, o que se vê nas ruas são poucos ônibus cuirculando e paradas de ônibus cheias

Publicado em 27/06/2012, às 07h19

Muita gente espera nas paradas de ônibus. Número de coletivos é pequeno / Foto: Diogo Menezes/JC

Muita gente espera nas paradas de ônibus. Número de coletivos é pequeno

Foto: Diogo Menezes/JC

Do JC Online
Atualizada às 8h

A greve de advertência de 24 horas feita durante esta quarta-feira (27) por motoristas, cobradores e fiscais de ônibus do Recife provocou danos já no início da manhã. Embora a Urbana-PE tenha afirmado que iria colocar funcionários de cadastro de reserva para trabalhar, o que se viu nas ruas, no início da manhã, são poucos ônibus cuirculando e paradas de ônibus cheias. Muita gente reclama que os ônibus não passam ou, quando circulam, demoram muito tempo para chegar.

"Geralmente espero cinco minutos, dez no máximo por um ônibus para o Centro do Recife. Já faz 20 minutos que esou esperando na parada de ônibus e não passa nada", lamentou o auxiliar de escritório Carlos Roberto da Silva, 27 anos, enquanto aguardava em uma parada de ônibus na Avenida Conselheiro Aguiar, em Boa Viagem, Zona Sul do Recife. A doméstica Lucicleide Maria de Araújo aguardava na mesma parada há 25 minutos. "Vou para Paulista. Passaram apenas dois ônibus, mas estavam tão cheios que não pude entrar. Vou chegar atrasada no serviço", reclamou.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

 

O terminal de integração da Joana Bezerra, que faz integração com o Metrô, está bastante cheio. O metrô deixa os passageiros no terminal, mas não há ônibus para levar essas pessoas até o destino final.

Aos poucos, os ônibus começaram a circular, mas de forma tímida. Homens sem fardas conduziam os coletivos.

Os rodoviários reivindicam um reajuste de 30%. Os empresários ofereceram 4,5%. Atualmente o piso salarial dos motoristas de ônibus é R$ 1395. Cobradores recebem R$ 643 e fiscais R$ 903. Todos ganham auxílio-alimentação no valor de R$ 140.




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM