Jornal do Commercio
violência

Criança de 4 anos é estuprada e morta por estrangulamento na Mangueira

Menina desapareceu no domingo e foi encontrada na manhã desta segunda. Mãe dela é viciada em droga, estava devendo a traficantes e acredita que o crime foi cometido por isso

Publicado em 17/09/2012, às 08h48

Moradores ficaram revoltados com a morte da criança / Foto: Bernardo Soares / JC Imagem

Moradores ficaram revoltados com a morte da criança

Foto: Bernardo Soares / JC Imagem

Do JC Online

Um crime bárbaro chocou os moradores do bairro da Mangueira, na Zona Oeste do Recife. Uma menina de apenas 4 anos foi encontrada morta por populares, na manhã desta segunda-feira (17), enrolada em um lençol, em um beco na 1° Travessa Tenente Miguel. A criança, que segundo a polícia foi morta por estrangulamento, tinha uma mordida no rosto, estava sem calcinha e apresentava sinais de estupro.

A polícia prendeu um homem idoso uspeito de ter cometido o crime. Daniel Pereira foi preso acusado pela população de ter matado a menina. Os moradores chegaram a danificar o carro onde estava o idoso, que foi levado ao DHPP mas foi liberado em seguida, pois o delegado descartou o envolvimento dele no assassinato.

Um outro homem foi preso depois, de nome não divulgado. Agentes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) acreditam que a menina pode ter sido morta e estuprada em outro lugar, já que não havia muito sangue no local.

Segundo informações dos familiares, a garota, que morava com a tia e avó, estava desaparecida desde a noite do domingo (16). A avó chegou a procurar pela menina, mas, por acreditar que ela pudesse estar na casa de outra pessoa, foi dormir tranquilamente. Na manhã desta segunda, o marido da avó, ao sair de casa, percebeu a agitação na área e foi olhar o que tinha acontecido. Ao ver o corpo da criança, chamou a avó, que reconheceu o corpo.

De acordo com a polícia, a mãe da vítima mora perto da menina e é viciada em drogas. Após ser informada do ocorrido, ela foi ao local. Desesperada, disse saber quem tinha cometido o crime e que a motivação foi a dívida que ela tinha com traficantes da localidade, mas não informou, entretanto, o nome da pessoa que pode ter cometido o assassinato.

O caso será investigado pelo delegado do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), João Brito. Apesar da "confissão" da mãe da garota, ele afirmou que ainda é cedo para ligar o crime à dívida que ela tem com traficantes. O corpo da menina foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML).




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Expedição Antártida Expedição Antártida
A editora Mona Lisa Dourado e o repórter fotográfico Igo Bione acompanham parte das atividades da 32ª Operação Antártica, a convite da Marinha do Brasil
100 anos da Medicina 100 anos da Medicina
Especial 100 anos da Medicina aborda o surgimento das escolas médicas em Pernambuco
Novos mercados Novos mercados
Novas exigências do mercado de trabalho sob o impacto das tecnologias da informação

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2016 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM