Jornal do Commercio
acidente

Turista morre durante mergulho de batismo em Fernando de Noronha

Quando estava a cerca de cinco metros de profundidade passou mal e foi socorrido para barco da operadora que prestava o serviço. Segundo relatos de testemunhas, o turista sangrava muito pelo nariz

Publicado em 21/09/2012, às 08h05

 / Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem

Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem

Do JC Online

Um turista de São Paulo, de 27 anos, morreu na tarde da última quinta-feira (20) em Fernando de Noronha, depois de realizar um mergulho autônomo. Fernando Gandolfo Danico estava fazendo um mergulho que é praticado com iniciantes, chamado de batismo marinho, na região da Ilha Rata. Quando estava a cerca de cinco metros de profundidade, passou mal e foi socorrido para barco da operadora que prestava o serviço. Segundo relatos de testemunhas, o turista sangrava muito pelo nariz. O visitante foi levado para o Hospital São Lucas, onde morreu.

O corpo de Fernando ainda está em Noronha porque o acidente aconteceu depois da saída do último voo. No hospital, os funcionários do São Lucas afirmam que não estão autorizados a dar informações do caso.

A vítima vai ser encaminhada para o Recife nesta sexta (21), onde será examinada no Instituto de Medicina Legal (IML), e em seguida deve ser transferido para São Paulo. O visitante estava acompanhado dos pais, em uma viagem férias. Eles relatavam que o rapaz não tinha problemas de saúde.




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM