Jornal do Commercio
SEGURANÇA

Expectativa da PM é de mais 400 policiais nas ruas com suspensão de férias

Renovação do prazo das Forças Armadas em Pernambuco poderá ser estendido, a depender de decisão do Governo do Estado

Publicado em 15/12/2016, às 12h50

Policiais que se recusarem a voltar das férias poderão sofrer
Policiais que se recusarem a voltar das férias poderão sofrer "processos administrativos", segundo sub-comandante da PM
Foto: Felipe Vieira/ JC
JC Online
Com informações do repórter Felipe Vieira

Após anunciar a suspensão do gozo de férias dos policiais civis e militares de Pernambuco,o comando da Polícia Militar (PM) espera que cerca de 400 integrantes das corporações voltem às ruas. Durante entrevista coletiva, concedida na Secretaria de Planejamento do Estado (Seplag), o sub-comandante da PM, Adalberto Freitas, esclareceu que o policial que se recusar a voltar das férias estará passível a sofrer "processos administrativos".

 

 

Ainda segundo o comandante, o não-cumprimento do Programa de Jornada Extra de Segurança (PJES) não tem conseguido uma grande adesão entre os policiais. "Nas unidades que nós fomos tivemos um retorno positivo. O pessoal (policiais) tem a consciência de que esse não é um momento bom nem pra gente, nem pra eles. Estamos tentando conversar e buscar o diálogo nesse processo.

 

Forças Armadas

Sobre a presença dos 3,5 mil homens da Marinha, Exército e Aeronáutica no Estado, o Coronel Adalberto esclareceu que a princípio eles permanecem nas ruas até o próximo dia 19. Uma possível renovação desse prazo só será definida posteriormente pelo Governo.

 

 

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM