Jornal do Commercio
Violência

Suspeito de agredir esposa em motel é preso em Olinda

Além de bater na mulher, o homem ainda roubou dinheiro do caixa do estabelecimento

Publicado em 11/01/2017, às 22h25

Toda a ação do suspeito foi registrada por câmeras de monitoramento do motel / Foto: Reprodução/ TV Jornal
Toda a ação do suspeito foi registrada por câmeras de monitoramento do motel
Foto: Reprodução/ TV Jornal
JC Online
Com informações da TV Jornal

Policiais civis prenderam, na tarde desta quarta-feira (11), em Jardim Brasil, Olinda, um homem suspeito de agredir a esposa na recepção do motel em que ela trabalha como recepcionista. Além de bater na mulher, o homem ainda roubou dinheiro do caixa.

Segundo reportagem da TV Jornal, o crime aconteceu na noite de Natal de 2016. Conforme informações divulgadas pela polícia, toda a ação de Rodrigo Neves do Prado, de 34 anos, foi registrada pelas câmeras de segurança do estabelecimento. As imagens mostram, inclusive, quando o suspeito agride outra funcionária que tentou ajudar a vítima.

Agressor foi encaminhado para o Cotel

A esposa de Rodrigo Neves teve fraturas na clavícula e no braço. De acordo com a Polícia, Rodrigo teria envolvimento com o tráfico de drogas e pegou o dinheiro para pagar dívidas com traficantes. O homem foi levado para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife.

Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Fernando Brandão,12/01/2017

Parabéns, José, muito sensato o seu comentário. Agora tem um tal de Kim Katiguari e outra louca chamada Bia Kissis (é nome de gente ou apelido?) que andam nas redes sociais propagando a necessidade de se liberar o uso por qualquer um de armas de fogo. O Brasil é fogo!, tem gente querendo ganhar dinheiro de qualquer forma.

Por Jose ,12/01/2017

A posse da tal arma de fogo tem feito a infelicidade de muita gente. Se esse rapaz matou o amor da vida dele, não se sabe. Mas se matou foi num momento de insensatez e infelicidade. Arruinou a própria vida. Destruiu a vida da sua companheira. A pergunta é: se não estivesse com o maldito revólver naquele momento de aperreio o suposto assassinato praticado por ele teria ocorrido? É claro que não. O Diabo matou a mãe com uma coronha, ensinavam os nordestinos antigos, explicando que bastava a posse da arma, bastava ter um revólver para o cidadão estar à beira de um buraco que o sugasse para dentro. Revólver é uma invenção do Diabo que o carregue. Em Fortaleza ou no Ceará matou-se mais nos últimos dez anos que a população de mais de uma centena de municípios daquele amado estado nordestino. Por trás dessa violência cearense está a arma de fogo, o tal revólver. Os homens de bem devem estar vigilantes, pois uns deputados ajudados financeiramente pelos mercadores de revólver querem liberar a venda desse produto da Morte. Vadê retro deputados! O Diabo que os carregue!



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM