Jornal do Commercio
SERTÃO

Pai de Beatriz fala sobre investigações relacionadas ao crime em Petrolina

Beatriz foi morta em dezembro de 2015, com sete anos, dentro da escola onde o pai trabalhava.

Publicado em 15/03/2017, às 18h05

Imagem do suposto responsável pelo crime foi divulgada nesta quarta. / Foto: Divulgação
Imagem do suposto responsável pelo crime foi divulgada nesta quarta.
Foto: Divulgação
JC Online

Na mesma tarde em que a Polícia Civil divulgou novas informações e a foto do suposto responsável pela morte de Beatriz Angélica Mota, em dezembro de 2015, os pais da menina participaram de uma ação no fórum de Juazeiro, na Bahia. Logo depois, concederam entrevista ao repórter Leonardo Vasconcellos, do Jornal do Commercio, sobre as investigações. "Estamos na expectativa de que alguém vai aparecer com alguma informação", afirmou Sandro Romilton, pai de Beatriz.

O crime

As novas investigações chegaram à identidade visual do acusado após melhorarem as imagens de câmeras de segurança, por meio de uma empresa da Região Sudeste do País. A polícia trabalha com a hipótese de que o homem estava em busca de qualquer criança para cometer o crime. O suspeito teria escolhido Beatriz e assassinado a garota com 42 facadas na escola onde ela celebrava com a família a formatura da irmã.

Até o momento, as investigações apontam que a criança foi morta a facadas durante uma festa de formatura do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora. Ela havia pedido para beber água e, cerca de 30 minutos depois, foi encontrada sem vida no depósito de materiais esportivos da escola, junto com a faca que teria sido utilizada no crime. Beatriz morava na Bahia com a família e participava da festa de formatura da irmã. O pai dela é professor no colégio. A polícia já havia feito, desde o dia do crime, 65 exames comparativos de DNA e todos deram negativo.

Recomendados para você


Comentários

Por Luiz,15/03/2017

Rapaz, eu tô ficando doido ou a polícia colocou uma foto de um cara que parece ser branco. O retrato falado e as fotos tiradas no dia da festa dezem que ele é negro e vêm com uma foto "melhorada" que mostra nitidamente um cara branco. Acho que não vão descobrir isso nunca.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM