Jornal do Commercio
HOMICÍDIO

Homem é morto a tiros na orla de Bairro Novo, em Olinda

Vítima foi morta por dois homens. Um dos suspeitos fugiu

Publicado em 19/03/2017, às 14h40

Homem morreu na hora / Foto: JC
Homem morreu na hora
Foto: JC
JC Online

Um homem foi executado na orla da praia de Bairro Novo, em Olinda, neste domingo (19). Segundo o 1º Batalhão da Polícia Militar (BPM), responsável pela área, dois homens chegaram ao local e atiraram na vítima, que morreu na hora. O crime ocorreu em frente ao antigo quartel.

Identificado como Flávio José da Silva, o homem assassinado era suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas o que, de acordo com os policiais, teria sido o motivo do crime. Flávio tinha várias passagens pela polícia por homicídios.  No momento em que foram efetuados os disparos, ele bebia com dois amigos. Um deles foi baleado na perna e encaminhado à UPA de Olinda. Assim que recebeu alta, foi encaminhado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para prestar depoimento.

Sobre os dois homens que atiraram, ainda segundo a PM, um dos suspeitos foi encaminhado ao DHPP e o outro conseguiu fugir.  À polícia, o suspeito contou que já tinha sido ameaçado de morte por Flávio, mais de uma vez, e por isso decidiu assassiná-lo.

Episódios de violência têm sido registrados com frequência e incomodado frequentadores e comerciantes da orla. No dia 13 de fevereiro, um

, também num domingo e, após o desfile das Virgens de Olinda, no dia 19 de fevereiro, assustou os banhistas.

Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Eu mesmo,20/03/2017

Bandido matando bandido.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM