Jornal do Commercio
Caso Itambé

Capitão da PM defende que tiro contra jovem em Itambé foi direcionado para o chão

Policiais alegaram que manisfestantes estavam com "pedaços de madeira e produtos inflamáveis". Eles afirmam também que prestaram socorro à vítima

Publicado em 24/03/2017, às 09h12

Após levar tiro, jovem ainda é arrastado e agredido por oficial da PM / Reprodução/Vídeo
Após levar tiro, jovem ainda é arrastado e agredido por oficial da PM
Reprodução/Vídeo
Ciara Carvalho
ciaracalves@gmail.com

Um disparo de advertência para o chão. Foi esse o relato feito pelo capitão da Polícia Militar Ramon Tadeu Silva Cazé para descrever o tiro que atingiu o jovem Edvaldo Alves dos Santos, 22 anos, baleado pela PM quando participava de um protesto contra a violência, na cidade de Itambé, na Zona da Mata do Estado. O oficial e os outros dois policiais envolvidos na ação (um oficial e um soldado) afirmaram que os manifestantes estavam “fazendo uso de pedaços de madeira nas mãos, copos, garrafas e produtos inflamáveis” e que “começaram a avançar sobre o policiamento”.

O JC teve acesso aos depoimentos prestados pelos três PMs. As declarações foram dadas na delegacia de Itambé, no último dia 17, quando ocorreu a ação policial alvo de investigação. Capitão Cazé estava no comando do grupo e é o oficial que aparece no vídeo gravado por manifestantes fazendo a pergunta: “É esse que vai levar o tiro primeiro?”, referindo-se a Edvaldo. Na sequência, ele chama o soldado Ivaldo Batista de Souza Júnior, que dispara o tiro contra o jovem.

“Em virtude de tais circunstâncias, (o soldado) efetuou um disparo de advertência para o chão, a qual ricocheteou no asfalto e veio atingir de forma inesperada o popular”, afirmou, em depoimento, o capitão. As imagens gravadas no vídeo, no entanto, revelam que, no momento do disparo, Edvaldo está desarmado e não há registro de nenhum outro manifestante portando os materiais descritos pelos policiais.

Nas declarações prestadas à polícia, o oficial diz que o jovem baleado começou a sangrar e que “de imediato o policiamento realizou o socorro feito na viatura da PMPE até o Hospital de Itambé”.



Pelas imagens gravadas (que viralizaram nas redes sociais), é possível ver, logo após o tiro, Edvaldo caindo no chão ensanguentado. Apesar de ferido, o jovem é arrastado e agredido com um tapa no rosto dado pelo próprio oficial. Na sequência, ele é jogado na parte de trás da viatura. Já no carro, Edvaldo continua sendo agredido, desta vez por um morador, sem que os policiais tomem qualquer atitude para evitar a agressão.

DECLARAÇÃO DO GOVERNADOR

Uma semana após a violência policial praticada contra Edvaldo, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, pela primeira vez se pronunciou sobre o caso, na tarde desta quinta-feira (23). Em visita ao Sertão do Estado, ele afirmou que “vai buscar apurar, prender o responsável e buscar incansavelmente que fatos como esse não aconteçam mais.”

A declaração foi prestada após o governador ser questionado pela reportagem do JC sobre qual o recado que gostaria de dar à família da vítima. “Agora a gente tem que buscar dar a assistência necessária e ao mesmo tempo, buscar os responsáveis, apurar direitinho, fazer o que tem que ser feito”, afirmou Paulo Câmara.


Recomendados para você


Comentários

Por r guimarães,11/04/2017

o comportamento desse capitão é de fazer inveja aos oficiais nazista da SS de hitler.

Por CIDADÃO ALIENADO,25/03/2017

CONCORDO EM NÚMERO E GRAU COM O COMANDANTE : O TIRO FOI DADO PARA O CHÃO , COMO MOSTRAM TODOS OS VÍDEOS E EVIDÊNCIAS E O FATO DE O POLICIAL AGREDIR , CHUTAR , ARRASTAR O JOVEM SÓ MOSTRAM QUE O PM ESTAVA TENTANDO SOCORRER O RAPAZ PARA EVITAR QUE ELE MORRESSE. O RAPAZ PESAVA MUITO E O POBRE DO POLICIAL , DESESPERADO POR SOCORRER O RAPAZ E SEM FORÇAS PARA TAL , RESOLVEU ARRASTAR PELO CHÃO O ARRUACEIRO COMO UM ANIMAL MORTO . ACREDITEM. ESSA É A PURA VERDADE. E ACHO QUE O POLICIAL TEM QUE IR PARA A RUA PARA REPETIR O ATO CONTRA NOVOS ARRUACEIROS QUE SE AVENTUREM A CRITICAR O GOVERNADOR DO ESTADO , UM DOS MAIS COMPETENTES QUE JÁ VIMOS PASSAR POR NOSSAS TERRAS.

Por Osvaldo,25/03/2017

O que pensa que governa alguma coisa em Pernambuco se declara uma semana depois do ocorrido, depois de inúmeras críticas da sociedade pernambucana por mais esse episódio que ele se omitiu! Covarde os policiais que atiram no rapaz, e não no chão, como dizem, pois no vídeo um dos oficiais afirmar que o rapaz levaria um tiro e, claro, Paulo Câmara, que não dará uma punição exemplar para os policiais! Senhor "apressa" o tempo para chegar outubro de 2018 para nos livrar desta herança maldita de Eduardo Campos!

Por frederico beltrão,25/03/2017

Esse Capitão deve ser ou tem vontade de ser miliciano . Como é que um Oficial de carreira , supostamente preparado para liderar seus subordinados diz uma imensa besteira dessa. Ele tem que ser afastado imediatamente e ir se tratar com urgência , antes que ele mesmo comece a atirar em todo mundo . O Governador tem que ter coragem de primeiro afastá-lo de imediato , depois encaminhá-lo a um psiquiatra urgentemente . Ou então quer dizer que agora a polícia pode atirar primeiro e pergu tar depois . Imagens como as que vimos diz tudo ao contrário . O rapaz ainda apanhou ferido mesmo . É uma covardia talvez pior que aquelas da época da repressão militar no Brasil . Selvageria pura . E o Governandor não fez nada ainda.......

Por machado freire,25/03/2017

Realmente, eles (os policiais) deram um tiro no pé (deles.) E ficaram muito mal na fita. Sujaram a brilhante carreira policiail-militar de uma instituição centenária.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM